Carlos Britto continua na disputa pelo STF

0

O jurista Carlos Ayres de Britto, diferente do que foi divulgado na imprensa hoje, não está fora da luta por uma vaga como ministro no Supremo Tribunal Federal. Existe, segundo o Carlos Britto, realmente a possibilidade do presidente Luís Inácio Lula da Silva indicar um negro e uma mulher para duas vagas. “Mas ainda existe uma terceira, que talvez possa ser ocupada por um nordestino”, explica. Um dos ministros que deve deixar o cargo, o baiano Ilmar Galvão, é o único nordestino no Supremo. “Por conta disso praticamente todo o Nordeste tem apoiado o meu nome para a vaga”, diz Britto. Apesar de ter apresentado seu nome para a disputa, o jurista diz que não está preocupado se não for indicado para o cargo. “Na há nenhum problema se meu nome não for escolhido. Quero servir ao Brasil nesse momento de renovação, onde se faz necessário que o presidente escolha nomes que resguardem a democracia. Se for meu nome ou de outro, o que importa é que sejam escolhidos bons ministros”, afirma. Um dos pontos fortes que podem definir o nome de Carlos Britto para a vaga é o fato dele ser um especialista na Constituição Brasileira. “O professor Celso Antônio Bandeira de Melo disse que terá uma conversa com o presidente para mostrar a necessidade de que seja nomeado um constitucionalista para o STF, afinal o Supremo é o guardião da Constituição mas em seu quadro não existe nenhum constitucionalista”, explica. A relação com os nomes dos ministros deve sair ainda esse mês. Dos três novos ministros, dois devem assumir em abril e um em maio.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais