Condição climática e inexperiência podem ter provocado queda do avião

0
A aeronave caiu em uma área de manguezal em Estância (Foto: PF/Arquivo)

O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) concluiu o relatório da investigação do acidente aéreo que levou a morte do cantor Gabriel Diniz e mais duas pessoas em maio de 2019. De acordo com o relatório, as condições meteorológicas e a falta de experiência do piloto para lidar com situações adversas contribuíram para a queda da aeronave.

O relatório aponta que no momento do acidente a aeronave passava por uma região de turbulência e o piloto, na tentativa de manter o controle da aeronave pode ter feito movimentos bruscos e extrapolado o limite de velocidade. A investigação concluiu que partes da aeronave se desprenderam ainda durante o voo provocando a queda do avião

Gabriel Diniz, o piloto e outro passageiros morreram no acidente (Foto: arquivo pessoal/Instagram)

“Assim sendo, o voo IMC (Condições meteorológicas de voo por instrumentos), conduzido por um piloto inexperiente e sem habilitação, em condições meteorológicas adversas, em uma região de turbulência, pode ter levado o piloto a empregar os comandos de forma brusca, impondo sobrecarga à estrutura da aeronave em condição de velocidade superior à Va (velocidade máxima de manobra), conectado ou não a possível desorientação espacial. Tal condição levou à separação estrutural da aeronave, colisão entre as partes e consequente perda de controle”, diz o relatório.

A relação pessoal entre o piloto e o passageiro, que também era piloto, e os compromissos do artista também foram apontados no relatório do Cenipa como possíveis causas para o piloto, mesmo diante das instabilidades meteorológicas, continuar o voo.

“A conhecida amizade com o passageiro que ocupava o assento dianteiro direito, o qual possuía habilitação de piloto e prática em realizar transporte de artistas, além dos compromissos familiares do segundo passageiro podem ter incentivado a continuação do voo para Maceió, de tal modo que se deixou de analisar criticamente o cenário e a capacidade de desempenho operacional, quando se deparou com as formações meteorológicas adversas”, aponta.

A Cenipa ressalta que a investigação do acidente foi feita com a intenção de prevenir ocorrências aeronáuticas e que em nenhum caso tem como objetivo criar uma presunção de culpa ou responsabilidade.

O Portal Infonet está à disposição da família dos pilotos e do cantor, caso queiram se manifestar, através do (79) 9 9985-3076 ou pelo e-mail: jornalismo@infonet.com.br.

Relembre

No dia 27 de maio de 2019 o avião monomotor que transportava o cantor Gabriel Diniz e os pilotos Abraão Farias e Linaldo Xavier caiu na região do Porto do Mato, Estância. Na noite do domingo, 26, o cantor havia feito um show em Feira de Santana na Bahia e no dia seguinte viajava para a cidade de Maceió (AL) onde tinha compromissos pessoais.

Por Karla Pinheiro cm informações da Cenipa

Comentários