Mardoqueu defende um reajuste de mínimo para R$ 400

0

O deputado estadual, pastor Mardoqueu Bodano, PL, disse estar convicto de que o presidente Lula pode dar um reajuste ao salário mínimo bem maior do que R$ 260 proposto pela base governista e R$ 275 sugerido pelos partidos de oposição. Segundo o parlamentar, um salário de R$ 400 não seria o justo, mas pelo menos daria mais dignidade ao trabalhador brasileiro, que não suporta tanto arrocho salarial. “A previdência é a principal desculpa para não dar aumento, mas o governo pode diminuir os gastos públicos e as remessas das nossas riquezas para o FMI”, disse Mardoqueu, ressaltando que a melhor saída para controlar a violência é gerando empregos, principalmente para as camadas mais pobres da sociedade. Para o deputado liberal, se o governo não investir em geração de empregos e educação para o povo, a situação do país tende a piorar cada vez mais, visto que os jovens não têm perspectivas de trabalho, vivem na ociosidade e para ingressar no mundo das drogas é questão de tempo. Mardoqueu defendeu também mais investimentos na área da agricultura. Segundo o parlamentar, é um setor que o governo tem que dar a devida atenção. Nas últimas décadas, os trabalhadores rurais, sem emprego e sem perspectiva de vida, tiveram que migrar para as grandes cidades. Muitos deles foram morar nas periferias, formando os bolsões de miséria. Na opinião do deputado, com o salário mínimo de R$ 400, os trabalhadores rurais e urbanos teriam uma vida mais digna, mas muito longe do ideal. “Se nós analisarmos o custo de vida, gasto com alimentação, transporte, saúde, educação, lazer, vamos chegar a conclusão de que salário mínimo jamais poderia ficar abaixo dos R$ 1.000. Por Barroso Guimarães

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais