Morte de comerciante: família quer Justiça

0

Messias quer justiça para a morte do irmão
Advogado da família do comerciante, Eraldo de Jesus, 44 anos, vítima de latrocínio no último dia 25, irá entrar na Justiça contra o Estado, ainda nessa segunda-feira, 1°, segundo o irmão da vítima.

“Não importa se a culpa é da atendente ou da polícia, o que nós sabemos é que nenhuma viatura apareceu aqui para ajudar meu irmão. Nós temos direito à segurança e essa segurança foi negada pelo serviço de atendimento. Queremos justiça!” desabafou Messias de Jesus Santos, que também é comerciante.

Ainda de acordo com ele, a atendente do Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp), está sendo responsabilizada para tirar a culpa do Estado. “Colocar toda a culpa para a moça que atendeu é uma forma de fugir da responsabilidade. Outras pessoas aqui do bairro já ligaram para polícia e é sempre a mesma coisa, eles pedem a placa da moto ou do carro. Vamos fazer o que? Sair para olhar a placa e morrer?”, questionou Messias.

O comerciante também relatou que foi chamado até o Centro de Operações Policiais Especiais (Cope), onde o assessor da polícia explicou como andam as investigações do caso. “Eles estão atrás dos assassinos, mas o dinheiro não vai mais ser achado. Estamos tentando pagar as dívidas que ficaram por causa do assalto”, ressaltou o irmão.

Após a morte de Eraldo, a família manteve o depósito fechado por alguns dias, mas o irmão da vítima já está trabalhando no local. “Eu trabalhava aqui com ele, mas agora tenho que tocar sozinho. Ele deixou esposa e uma filha de quatro anos, nós não podemos deixar de trabalhar”, finalizou Messias.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais