Operação recaptura foragidos de delegacia em Brejo Grande

0

Uma ação conjunta da Delegacia de Polícia de Brejo Grande, norte do estado, e do Grupo de Ações Táticas do Interior (GATI), da Polícia Militar, já conseguiu recapturar três dos quatro fugitivos da delegacia do município, que escaparam em 18 de julho. Diversas equipes estão percorrendo a cidade em busca de pistas que levem a polícia aos foragidos.

Três deles já se apresentaram à polícia, após negociações com familiares e advogados. “Conforme nós intensificamos as buscas, eles foram se sentido acuados com a presença da polícia, entraram em contato conosco e negociaram para se apresentar voluntariamente”, disse o delegado Clever Farias, responsável pelo município.

No último sábado, 31, apresentou-se Anderson Batista dos Santos, de 18 anos, conhecido como “Sapico”, acusado de envolvimento em uma tentativa de latrocínio ocorrida em 30 de maio deste ano contra o aposentado Júlio Caetano, 80 anos. “Sapico” e outros dois homens invadiram a casa de Júlio pelos fundos e foi violentamente espancado, sofrendo fratura do fêmur, dentes e corte na língua. Na ocasião, os assaltantes roubaram R$ 80 em dinheiro e dois botijões de gás.

O segundo envolvido no crime, Francismário José Matias Batista, de 25 anos, o “Côco Mário”, se entregou ao delegado Clever Farias no último dia 24, também acuado pelas buscas policiais no município. Ele se apresentou juntamente com outro fugitivo, identificado como Walysson “Zé Doidinho” e acusado de vários furtos. “Côco” e “Sapico” já tinham sido presos em 21 de junho, deste ano, mas escaparam da delegacia em 18 de julho, quando os quatro detidos na carceragem serraram uma grade e fugiram pelos fundos.

Na última quarta-feira, 28, o terceiro acusado pela tentativa de latrocínio, Cleiton Monteiro dos Santos, vulgo “Gordo”, foi preso no povoado Bolivar, em Ilha das Flores, em cumprimento a um mandado de prisão preventiva, igualmente decretada pela Justiça contra os outros foragidos. “Já concluímos o inquérito e indiciamos, além de Cleiton, o Francismário e o Anderson Batista. Um deles chegou a confessar o crime contra Júlio Caetano e através deste acusado, chegamos aos outros e pedimos a preventiva deles”, informou Clever.

O delegado disse ainda que, agora, as buscas de sua equipe e dos militares do Gati se concentram na prisão de Antônio Santos da Silva, único fugitivo que ainda está livre. Este é acusado por dois assassinatos ocorridos em Ilha das Flores entre 2009 e janeiro deste ano. Segundo a polícia, a prisão dele foi decretada por crimes de homicídio e coação no curso do processo, isto é, por ter feito ameaças e intimidações contra testemunhas dos crimes nos quais esteve envolvido. “Nós também contamos com o apoio da população de Brejo Grande para que ela nos passe informações que nos leve a prisão desse foragido”, pede Clever.

Qualquer informação deve ser passada para o telefone 181 (Disque-Denúncia).

Fonte: SSP

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais