PMA imuniza mais de 7 mil animais

0

(Foto: Pedro Leite)
Os animais que ficam soltos pelas ruas da cidade raramente recebem os cuidados necessários para ter uma vida saudável, livre de doenças. Além de sofrer com doenças como infestação de carrapatos e leishmaniose (calazar), os cães e gatos errantes – denominação utilizada para animais que vivem na rua sem dono – estão sujeitos contrair raiva e transmiti-la a qualquer pessoa, através de mordidas ou arranhões.

Para evitar que a doença se dissemine, o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) intensificou a vacinação antirrábica entre os dias 23 e 27 de março.

Foram vacinados 7.265 animais, o equivalente a 58,8% de um total de 12 mil animais. Desses, 5.219 foram cães e 2.046 gatos. Gina alerta para que as pessoas jamais tomem a atitude de sacrificar o animal. “Ao desconfiar que o animal está com raiva, o ideal é trazê-lo para a Zoonoses. Provocar a sua morte é algo muito doloroso. Aqui, ele morre naturalmente e nós acompanhamos o processo com cuidado”, diz.

Com informações da AAN

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais