Polícia apresenta dupla acusada de assaltos

0

“Paulista” autor do disparo contra Flávia´(à esquerda) e “Mago”(Foto:Ascom/SSP)
A polícia apresentou na manhã desta sexta-feira, 22, na sede da coordenadoria de Policia Civil da capital (Copcal), dois dos três presos acusados de terem praticado dois assaltos, sendo um deles uma tentativa de latrocínio que vitimou a Flávia Menezes, na última segunda-feira, 18, em Nossa Senhora do Socorro.

De acordo com o delegado João Martins, os acusados, Everton Luiz dos Santos Santiago, ‘vulgo’ Mago,’ e Marcos de Almeida, conhecido como “Paulista”, possuem histórico policial de roubo, tráfico e homicídio. “Começamos as investigações após o registro na delegacia plantonista e a verificação das imagens. Um dos suspeitos a gente tinha a idéia de que era o “Mago”, que a gente conhecia por conta de um homicídio que ele havia praticado lá em Nossa Senhora do Socorro”, explica o delegado.

Acusados escoderam o rosto durante apresentação: (Foto:Portal Infonet)
João Martins ainda revelou que após o início das investigações as buscas foram intensificadas e que a polícia ainda contou com a ajuda da população através do disque denúncia.

Assaltos

Em depoimento os acusados confessaram que a intenção no dia dos crimes, era de assaltar uma casa lotérica. “Eles passaram pela frente da casa lotérica mas perceberam que havia um vigilante na porta e não arriscaram, com isso partiram para a loja de material de construção, onde entraram quatro”, relata o delegado.

Ele ainda ressaltou que Flávia Menezes foi alvejada de maneira covarde, pois na esboçou nenhum tipo de reação ao assalto. “Haviam quatro representantes comerciais dentro da loja, que também foram assaltados, e no momento em que Flávia se dirigia ao encontro desses representantes, sem esboçar capacidade de reação, já de costas, recebeu um tiro nas costas, que atingiu um osso e desviou o projétil para o braço”, relata

Delegado diz que Paulista atirou de maneira covarde (Foto: Portal Infonet)
Depois desse eles se dirigiram a uma loja de celular, onde realizaram outro assalto. “Eles renderam o pessoal utilizando essas duas armas, que também foram apreendidas, e pegaram todos os objetos possíveis”, diz o delegado.

Histórico

Paulista ainda confessou que praticou assaltos a bancos em São Paulo e que estava aguardando a saída de duas pessoas do presídio para começar a praticar assaltos maiores em Sergipe.

De acordo com o delegado o ‘Mago’ ainda teria disparado, no último dia 2 de outubro, contra um homem identificado como André Luiz, que ficou hospitalizado. “O ‘Mago’ desconfiou que André havia roubados drogas pertencentes a ele e teria efetuado seis disparos. Um dos tiros acertou medula espinhal, o que deixou a vítima tetraplégica, internada no Hospital João Alves Filho”, relata.

João Martins ainda revelou que no decorrer das investigações, a polícia chegou ao André, que mesmo no hospital reconheceu o autor dos disparos através de uma foto. “Nós levamos uma foto e fizemos uma filmagem, onde André reconhece o Mago. Dias depois André acabou morrendo”, acrescenta.

Os acusados foram presos pelas equipes da 5° Delegacia metropolitana, coordenada pelo Delegado João Martins, que contou com o apoio de policiais da Coordenadoria de Polícia da Capital (Copcal).

Por Alcione Martins e Kátia Susanna

Comentários