Portelinha:imóveis começam a ser demolidos no final do mês

0

Cerca de 70 famílias vivem na localidade (Fotos: arquivo/Portal Infonet)
Há cerca de uma década os moradores da invasão da Portelinha na Barra dos Coqueiros construíram suas vidas e suas casas na localidade. Hoje cerca de 70 famílias vivem um drama. Em abril deste ano elas foram notificadas para deixarem a área, pois a mesma pertence à União. Para tentar solucionar o problema dos moradores, a Defensoria Pública da União em Sergipe entrou com uma ação com pedido de liminar solicitando que os imóveis não fossem demolidos até que os moradores tivessem um local para morar.

O problema é que a liminar foi indeferida em 1ª instância pela Justiça Federal, o processo segue em tramitação aguardando a decisão do desembargador do TRF 5ª região em Recife, ainda sem data. Mas a demolição dos imóveis já deve ter início no dia 30 de julho.

Algumas ruas da Portelinha são pavimentadas
Segundo o defensor público federal Raimundo Coelho, a notificação da demolição deixou os moradores em alvoroço. “A defensoria se deslocou até o local e verificamos que é uma área que já está habitada há quase uma década e vivem inúmeras famílias no local, então nós ingressamos com uma ação visando a regularização fundiária ou a urbanização do local ou que no mínimo fosse condicionada a remoção daquelas pessoas para outra área digna”, afirma.

De acordo com o presidente da associação Viva Sergipe Jean Pierre, que funcionada na localidade algumas famílias já estão procurando outro local para viver. “Na verdade a maioria do pessoal ainda não acredita que seu imóvel vai ser derrubado, o que é o mais provável de acontecer. Estamos tentando conscientizar, e buscar um canal com a prefeitura que ainda não nos recebeu inclusive a ação social do município não foi na localidade”, conta.

A reportagem do Portal Infonet tentou entrar em contato com o secretário de Comunicação da Barra dos Coqueiros Diego Gonzaga, mas ainda não tivemos resposta.

Por Bruno Antunes

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais