Servidores da Justiça realizam mais um ato público

0

Concentração aconteceu na praça General Valadão
Na tarde desta segunda-feira, 24, servidores da Justiça do Estado de Sergipe realizaram mais um ato público em prol do reajuste salarial reivindicado pela categoria. Os servidores programaram uma passeata, que teve concentração na praça General Valadão, com destino ao Tribunal de Justiça. A categoria ainda aguarda o início das negociações salariais com a presidência do Tribunal de Justiça (TJ).

De acordo com o presidente do Sindicato dos Servidores da Justiça de Sergipe (Sindiserj), Hélcio Albuquerque, a categoria reivindica a criação de um plano de cargos e salários, plano este que teria sido negado em dezembro de 2008. “A presidência afirmou que em virtude de uma crise essa nossa reivindicação não poderia ser atendida. Mas estudando as atuais condições do TJ, podemos perceber que o órgão tem sim recursos para aplicar a recuperação salarial”, diz o presidente.

Segundo ele, o Judiciário sergipano está entre os mais conceituados do país, entretanto, a remuneração dos servidores no Estado é a menor em todo o Brasil. “Buscamos um reajuste salarial de 26%, sem atingir a lei de responsabilidade fiscal. Pedimos que essa recuperação salarial seja finalizada até janeiro de 2011”, diz Hélcio, e completa: “A presidência do TJ disse estar esperando a previsão orçamentária de 2010 para poder nos dar alguma resposta. No entanto, o prazo para o recebimento desse documento era 15 de agosto, mas até agora não tivemos uma posição”.

Os servidores da Justiça se reúnem em assembléia no próximo dia 11 de setembro para analisar as negociações feitas com a presidência do TJ e definir os próximos passos da categoria.

Apoio

Sindicato dos Enfermeiros também participou da mobilização
Além dos servidores da Justiça, participaram do ato público representantes de diversas representações sindicais. Uma delas, a vice-presidente do Sindicato dos Enfermeiros do Estado de Sergipe (Seese), Diana Luna, falou sobre a importância do apoio de outras categorias à causa dos servidores do TJ.

“Nós do Seese estamos filiados à mesma central sindical que os servidores do TJ, a Central de Trabalhadores e  Trabalhadoras do Brasil (CTB), e julgamos importante aderir aos movimentos das categorias que fazem parte da nossa filial sindical. Isso fortalece, engrandece essa luta”, diz Diana Luna.                                  

Por Helmo Goes e Carla Sousa

Comentários