Sindifisco discute compensação por horas não trabalhadas

0

Em cumprimento ao acordo de suspender o desconto na remuneração pelos dias em que os auditores técnicos de tributos I permaneceram em greve, a Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz) promoveu na quinta-feira, 7, uma reunião com o Sindicato do Fisco do Estado de Sergipe (Sindifisco) para discutir as formas de compensação pelo expediente não trabalhado durante a greve.

Por parte da secretaria foi formulada uma proposta para a compensação contendo as diretrizes gerais para fins de parametrização do cumprimento de ambas as partes do acordo. Segundo explicou o secretário da Fazenda, João Andrade Vieira da Silva, no modelo apresentado ao Sindifisco a proposta é estabelecer um prazo de até 90 dias para compensar o período não trabalhado.

“Elaboramos uma proposta para compensação que defina regras gerais para um período de 90 dias. Porém, construímos um documento de forma a garantir uma flexibilidade para os casos específicos, que podem ser negociados entre servidores, gerências e a Superintendência de Administração e Finanças”, explicou.

Comentários