Trânsito na cidade pode passar por modificações sérias

0

O superintendente da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT), Bosco Mendonça, disse hoje que ao contrário do que se vem falando, as lombadas eletrônicas estão sendo desativadas a partir das 20 horas. Segundo Bosco, apesar de ainda estarem marcando a velocidade, a partir do horário especificado, o equipamento não pode autuar.

 

“Pedimos para que o motorista avance com cautela. Se não houver um carro, pode avançar sem problemas. Desligamos as lombadas para evitar assaltos aos motoristas, que de outra maneira, seriam obrigados a parar ou reduzir a velocidade tarde da noite”, explicou o superintendente.

 

Segundo Bosco, o objetivo das lombadas é proteger os pedestres, porém, a partir das 20 horas, o fluxo de andantes diminui consideravelmente. “Mesmo marcando, elas (as lombadas) não autuam. Se por acaso você receber uma autuação, pode ver a data e o horário. Se ultrapassar as 20 horas, basta pedir a anulação”, disse.

 

MUDANÇAS NO TRÂNSITO – Bosco aproveitou para falar sobre as possíveis mudanças no trânsito da cidade (leia mais clicando aqui). Segundo o superintendente, algumas vias, como a avenida Barão de Maruim, poderão se tornar vias de mão única, com um corredor para ônibus e outro de estacionamento. “O motorista poderá chegar à Ivo do Prado sem pegar sinal nenhum”, comemorou.

 

De acordo com o administrador, o projeto de mudança já está pronto, bastando apenas algumas discussões a respeito do assunto. Outra mudança será feita no bairro Salgado Filho, com a melhoria da sinalização, construção de calçadas entre outras. “Tudo era voltado para o automóvel. Nós estamos em um século novo e a visão urbanística prioriza o pedestre. Temos que nos adaptar a esta visão”, disse o superintendente.

 

Quanto à construção da ponte Aracaju/Barra, que irá modificar consideravelmente o fluxo de automóveis no local, Bosco lamentou o fato da obra estar sendo executada sem um planejamento. “Construir uma ponte, embora o governador ache isso, não é apenas ligar duas margens. Ou seja, tem que haver um planejamento das vias etc. não é apenas dizer: ‘Pronto, tá feito, agora vocês que corrijam’”, explicou.

 

O superintendente citou o caso da Ponte do Rio do Sal. A SMTT está estudando formas de desviar o trânsito sem afetar negativamente os moradores de Nossa Senhora do Socorro para as obras da Ponte Aracaju/Barra. “Tem que haver crescimento sim, mas com planejamento”, encerrou.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais