Assum Preto

0

A quadrilha Assum Preto foi fundada em 14 de Julho de 1990, segundo seus organizadores, com intuito de manter viva a tradição dos festejos juninos no Estado. A agremiação também surgiu com objetivo homenagear o maior mito da música nordestina, o saudoso Luiz Gonzaga, o “Rei do Baião”. Por isso nome: Quadrilha Junina Assum Preto, uma das melhores canções do Gonzagão. Após 13 anos de sua criação, a quadrilha se orgulha de nunca ocorrida nenhuma separação em seu grupo. Desde que surgiu, o grupo já participou de finais nos concursos da Rua São João, Agamenon Magalhões e Centro de Criatividade. Após a criação do 1º Grupo das Quadrilhas Juninas, a Assum Preto faz parte do mesmo. Em 1994, surgiu o Grupo Especial de Quadrilhas, o critério de formação deste grupo foi o tempo de serviço. As quadrilhas que tivessem mais de 10 (dez) anos de serviços prestados, galgavam a honra de se especial. Como a Assum Preto na época só tinha 3 anos, não teve o direito dessa honradez, mas a Quadrilha Junina Assum Preto com sua performance impressionante, ganhou todos os concursos que existiam na época, chegando ao seu apogeu por merecimento, galgando a honra de pertencer ao Grupo Especial, onde em 1995 participou do Grupo da Elite, até hoje fazendo parte do mesmo, como uma das melhores Quadrilhas Juninas do Estado de Sergipe. Desde sua fundação, em 1991, Assum Preto tem como diretor-presidente e marcador, Genicleudo Melo Albuquerque, que por diversas vezes foi premiado como melhor marcador. Em 2000 o Trio de Forró da Assum Preto lança seu primeiro CD “Assim é que se Toca Forró”. Em 2002 a Quadrilha Junina Assum Preto, lança seu primeiro CD ao vivo com as canções de 2001, sendo a pioneira em apresentar seu próprio CD: “Quem sabe faz ao vivo”. Hoje a Assum Preto, se coloca entre as melhores quadrilhas do Brasil.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais