Exposição de cordel marca Dia do Escritor na quarta

0

(Foto: divulgação)

O dia de amanhã, 25, é dedicado ao escritor brasileiro. Para comemorar a data, o Hiper Bompreço da avenida Gonçalo Rollemberg, em Aracaju, homenageará os escritores sergipanos Murillo Melins, Antônio Saracura, Ronaldo Dória, Zezé de Boquim, Pedro Amaro e Tito Souza. A exposição será aberta às 10h da manhã, no hall de entrada da loja e, no período da tarde, os homenageados vão autografar suas obras e conversar com os clientes do Bompreço sobre a profissão que abraçaram.

Segundo o gerente do Hiper Bompreço, Edilson Alves, abrir espaço para a literatura de cordel objetiva homenagear os escritores que abraçaram este gênero literário e que nem sempre são valorizados. Ele lembra que o poeta Carlos Drummond de Andrade disse que a poesia de cordel é uma das manifestações mais puras do espírito inventivo, do senso de humor e da capacidade crítica do povo brasileiro. “Concordo com Drummond e acrescento que, durante anos, o cordel foi um dos principais meios de comunicação do homem interiorano, que ficava sabendo das novidades através dos relatos feitos pelos cordelistas”, afirma Edilson.

Murilo Mellins é jornalista, memorialista e escritor. Publicou diversas crônicas nos jornais e revistas de Sergipe. Em 2007, lançou “Aracaju romântica que vi e vivi”, hoje na sua 4ª edição. O livro é um precioso e apaixonado relato repleto de histórias sobre figuras populares, festas, ‘causos’ políticos e a evolução da capital sergipana nas décadas de 40 e 50.

Nascido Antônio Francisco de Jesus, o agricultor, analista de sistemas, jornalista e escritor Antônio Saracura começou a escrever na adolescência e não parou mais. É um dos cronistas mais elogiados no estado. Tornou-se muito conhecido com a publicação dos livros “Meninos que não queria ser padres”, “Minha querida Aracaju Aflita” e “Os Tabaréus no Sítio Saracura”. Sobre este último, o jornalista Luciano Correia escreve que o livro “é o pagamento em vida de um débito com suas origens, com sua terra. A grande responsabilidade que o autor não esqueceu, pagou e nos presenteou com esta obra tocante”.

Fonte: Assessoria de Imprensa 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais