Juliana Martins fala sobre espétaculo Eu Te Amo

0
Juliana Martins esteve no Portal Infonet para falar das aventuras dos personagens (Foto: Portal Infonet)

Em cartaz neste sábado e domingo, 28 e 29, no Teatro Atheneu, O Espétaculo ‘Eu Te Amo’, promete ser sucesso para o público sergipano. A peça que ganhou as telonas do cinema na década de 80, volta aos palcos do teatro sob interpretação de Juliana Martins e Alexandre Borges. E para falar sobre as aventuras dos personagens da trama, o Portal Infonet convidou a atriz Juliana Martins para um bate-papo descontraído na redação.

Portal Infonet– Qual o enredo do espetáculo?
Juliana Martins– O espetáculo é uma adaptação do filme “Eu te amo’ feito em 1981 pelo Arnaldo Jabor. O enredo conta a história de Paulo e Maria, duas pessoas carentes, que estão vivendo uma fase péssima da vida amorosa e profissional e que a partir disso, resolvem jogar tudo para o alto e fingir que são outras pessoas. O casal encontra após Maria fingir ser a garota de programa Mônica e Paulo fingir ser um homem rico. À medida que eles vivem uma história de amor, as verdades começam a se revelar.

Infonet- Interpretar Maria foi um desafio para você?
JM– Sim. Apesar de já ter ficado sem camisa no palco, eu nunca havia feito uma cena de sexo. Desta vez tive que ficar de calcinha, então foi um pouco difícil me expor dessa maneira e entrar nesse universo de desejo com um personagem tão sensual.

Peça estará em cartaz nos dias 28 e 29, no Teatro Atheneu (Foto: Divulgação)

Infonet- Os personagens Maria e Paulo já foram vividos por grandes nomes como Sônia Braga e Paulo César Pereio, além de Bruna Lombardi e Paulo José.  Eles te influenciaram de alguma forma?
JM– No filme, a interpretação de Sônia é antológica e se tornou muito conhecida no Brasil. No teatro, Bruna e Paulo transformaram-se em referência. Mesmo tendo assistido ao filme milhares de vezes, tentei deixar um pouco de lado essa pressão de viver um personagem feito pela Sônia Braga. Ainda assim, tento de alguma forma homenagear seu trabalho, pois embora tenhamos um mesmo tipo físico, as marias acabam sendo diferentes. É um texto ótimo, um personagem maravilhoso e tento homenagear o filme, tanto que o vestido que uso na peça é igual à peça usada no filme.

Infonet- Você se identifica com a Maria ou com a Mônica?
JM– Me identifico com as duas, nem tão lá, nem tão cá. Maria é romântica e sonhadora, acho que tenho um pouco do romantismo dela. Já a Mônica, que é a Maria fingindo ser garota de programa, acaba sendo uma mulher fatal em cena. Não sou fatal, mas sou sensual. Tenho um pouco das duas.

Infonet- Como foi a sua preparação para viver Maria?
JM– Foi muito intensa. Assiti diversos filmes de casal, vi e reli Nelson Rodriques, pois acho que ele tem muito a ver com Arnaldo Jabor e também fui a uma casa de swing, até porque na peça aparece um pouco disso.

Infonet- Quais são as surpresas reservadas para o público?
JM– O espetáculo é muito bonito e surpreende, pois usamos filmagens, projeção, telões e uma mistura de cinema com teatro. Ao ouvirem o nome ‘Eu te amo’, também pensam que irão encontrar um espetáculo denso e pesado, quando na verdade encontram um espetáculo atemporal, que fala de amor e desejo. Sentimentos que todos sentimos a todo tempo.

Infonet- Faça um convite aos sergipanos para prestigiarem a apresentação.
JM– Quero convidar os sergipanos para que assistam ‘Eu te Amo’ e compareçam ao Teatro ATheneu, sábado às 20h e domingo às 19h. O espetáculo é um ótimo programa e ideal não só para casais, mas para solteiros também. A peça fala de sentimentos de uma maneira de simples e descreve uma história de amor parecida com aquelas que vivemos no cotidiano.

Por Verlane Estácio e Raquel Almeida

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais