ORSSE estreia obra em homenagem à Tobias Barreto

0

(Fonte: Arquivo Portal Infonet)

No mês da Sergipanidade, a Orquestra Sinfônica de Sergipe dedicará um concerto à memória de um dos maiores vultos da nossa terra, o intelectual Tobias Barreto de Menezes. No dia 05 de julho, quinta-feira, às 20h30, no palco do teatro Tobias Barreto, será apresentado um concerto comemorativo à Emancipação Política de Sergipe.

A noite será de homenagens e participações muito especiais: sob a regência do maestro Guilherme Mannis será realizada estreia mundial da obra encomendada pela ORSSE ao compositor Cláudio de Freitas, "Quatro Canções sobre Poemas de Tobias Barreto", interpretada pelo baixo paulista Carlos Eduardo Marcos. Na segunda parte do concerto, o presente ao público será muito especial: o renomado pianista Ricardo Castro executará o Concerto para Piano e Orquestra n.
2, do compositor alemão Johannes Brahms.

Tobias Barreto foi, por essência, um germanista. Homem de muitas lutas, pela igualdade social e racial, foi já homenageado pela ORSSE com a execução de  repertório alusivo à sua produção intelectual, e agora será abordado através de sua produção literária. Segundo o maestro Guilherme Mannis, diretor da ORSSE, “Tocar Brahms e musicar os
poemas de Tobias consiste na  exaltação à memória desse célebre sergipano para os seus conterrâneos. Sergipe é um reduto de infindáveis talentos.” Em noite de homenagens, igualmente será lembrada a memória do historiador e pesquisador Luiz Antônio Barreto, criador do Instituto Tobias Barreto e que, em vida, foi um grande defensor dos vultos sergipanos na cultura do seu povo.

Mantida pela Secretaria de Estado da Cultura, patrocinada pelo Banese e Instituto Banese e apoiada por diversos segmentos da sociedade, a Orquestra Sinfônica de Sergipe vem se destacando e cumprindo seu papel na formação de um público cada vez mais exigente e na execução das obras escolhidas. Assistir a ORSSE e seus convidados já faz parte do calendário cultural da capital e do interior, em qualquer época do ano.

As “Quatro Canções sobre Poemas de Tobias Barreto” foram concebidas pelo compositor e fagotista Cláudio de Freitas exclusivamente para a ORSSE. A peça foi composta a partir de quatro poemas contidos no livro Dias e Noites (1893). O compositor escolhe a poesia patriótica “Cena Sergipana” como o primeiro quadro da obra, seguida das amorosas “Penso em Ti” e “Que Mimo!…”, intercaladas pela filosófica “O Gênio da Humanidade”. São transpostas para a partitura as minúcias e particularidades do ritmo, prosódia, rima e acentuação dos versos do poeta, assim como suas constantes metáforas e referências aos animais e aos fenômenos da natureza, e da sua representação do amor pueril e nem tanto mais idealizado, num caráter melódica e harmonicamente mais maduro, meditativo e contemplativo.    

Já o "Concerto para piano n. 2 de Brahms" foi por sua vez composto em momento de desolação do maestro, que, após a morte de Schumann, tentou se aproximar da viúva, a pianista Clara Schumann. Esta, sempre fiel ao amor que sentia, não demonstrou interesse por Brahms. Desolado, concebeu essa obra como um último clamor à paixão e ao amor não correspondidos por Clara.

Ricardo Castro, pianista

Vencedor dos concursos Internacional da ARD de Munique, Rahn de Zurique, Pembaur de Berna, Ricarco Castro teve sua carreira alavancada internacionalmente ao se tornar o primeiro latino-americano a vencer o Concurso Internacional de Piano de Leeds, um dos mais importantes concursos do mundo. Atuou como solista da BBC Philharmonic de Londres,
Orquestra da Suisse Romande, English Chamber Orchestra, Academy of St. Martin-in-the-Fields, Sinfônica de Birmingham, Filarmônica de Tóquio e Mozarteum de Salzburg.

Com informações da ORSSE

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais