Venda de fogos movimenta festejos juninos

0

A chegada dos festejos juninos agita o imaginário popular, resgata tradições e ao mesmo tempo aquece a economia. Um dos setores que mais ganha nessa época é o de venda de fogos. Com a proximidade do mês de junho, os vendedores desse artigo montam seus estoques, com a certeza de venda garantida. É nessa perspectiva que há cinco anos, a Associação de Vendedores de Fogos de Sergipe, monta com a autorização da Prefeitura, na Coroa do Meio, uma série de barracas especializadas na venda deste artigo que vem em sua maioria de Estância, Lagarto e Santo Antônio de Jesus( Bahia).
Ao todo são 28 barracas vendendo uma enorme variedade de fogos de artifício. Desde traques de massa a pistolas 12/1, de tudo se encontra. Contudo, os mais vendidos são os fogos direcionados ao público infantil, segundo os barraqueiros, como a chuvinha, o próprio traque de massa, estalo de bebê, estrelinha, apito colorido, foguetinhos, dentre outros.
Segurança
As novidades também giram em torno das crianças. São fogos em sua maioria coloridos e musicais. Roda peão colorido, aero disco e aero musical, são alguns que estão fazendo sucesso entre as crianças, e que segundo os vendedores não representam perigo. Mesmo assim, segundo dona Amazilde Soares, eles orientam os pais a não entregarem todos os fogos as crianças e a acompanharem-nas enquanto soltam.
Ainda sobre segurança segundo dona Amizilde garante que não são vendidos fogos para menores de 18 anos. “Eles para comprarem têm que estar acompanhados dos pais. Para evitar confusão pedimos a apresentação da carteira de identidade”, diz. Já o senhor Manoel Batista acrescenta que para venderem esses artigos eles precisam da autorização do Corpo de Bombeiros, órgão que, junto com o Juizado de menores e o Ministério da Saúde, promove a fiscalização do local.
Vendas
As barracas estão montadas desde o dia 01 de junho e permanecerão no local até o dia 05 de julho. Segundo dona Amazilde, as vendas têm sido no mesmo ritmo das do ano anterior, mas que eles esperam um aumento das vendas na véspera e no dia de São João. Ela não quis revelar em números o seu faturamento. Nesses dias as barracas que costumam funcionar das 7h às 23h não tem hora para fechar, a depender do movimento, vira a madrugada esperando por clientes.
O movimento tem sido grande. A maioria dos compradores chega acompanhada por crianças. Esse é o caso do supervisor de manutenção, Luiz Almeida, que gastou 20 reais em fogos para os netos soltarem no sítio. “Comprei traque de massa, e outros fogos para crianças. A intenção é animar o São João”, declara enquanto as crianças demonstram nítida alegria com a nova aquisição.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais