Crise afeta reciclagem em Aracaju

0

Vaneide está preocupada com a crise
A crise econômica chegou à reciclagem em Sergipe. Os ganhos dos membros da Cooperativa dos Agentes Autônomos de Reciclagem de Aracaju (CARE) estão três vezes mais baixos. “A crise já está afetando nosso trabalho e o de outras cooperativas no país”, completa a presidente Vaneide Ribeiro.

No estado de São Paulo já foram três cooperativas fechadas nos últimos meses. A situação também é crítica na maior de Belo Horizonte e nas organizações de Salvador. Em Sergipe, o alumínio que era vendido a R$ 3,90 agora é comprado ao preço de R$ 1, mesma redução que sofreu o papel: de R$ 0,22 para R$ 0,06

Para Vaneide, a crise assusta, mas ela acredita na força de trabalho do grupo para superá-la. “Fechar? Jamais. Vamos lutar e procurar recolher três vezes mais material para voltarmos aos ganhos de antes. Mas caso o montante não aumente, a situação vai ficar precária”, lamenta.

Se você quer colaborar com este projeto, que alia desenvolvimento social e ambiental, procure a Care através do telefone (0xx79) 3243-1581. Os próprios cooperados irão até você recolher o material.

Comentários