Emdagro capacita técnicos em gestão dos recursos naturais

0
o curso está sendo realizado no município de Itabaiana (Foto: Emdagro)

Manejo de irrigação, conservação de solo e água, e agroecologia com ênfase em certificação orgânica são alguns dos temas abordados no curso em Gestão de Recursos Naturais que teve início na última segunda-feira, 11, e se estende até o próximo sábado, 16, pela Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe.

Voltado para a capacitação de 28 técnicos da Emdagro e 12 convidados, sendo 10 da Cohidro e dois da prefeitura de Itabaiana, o curso está sendo realizado no município de Itabaiana, dentro do processo de capacitação permanente previsto pelo Programa Águas de Sergipe, fruto de um contrato de financiamento entre o governo de Sergipe e o Banco Mundial.
Dando as boas vindas aos participantes na abertura do curso, o presidente da Emdagro, Jefferson Feitoza, falou sobre a importância da produção sustentável e do consumo de produtos saudáveis. “Esta é uma grande oportunidade de atualizar conhecimentos sobre temas tão importantes quanto urgentes. A sociedade cada vez mais demanda alimentos produzidos de forma sustentável. Capacitar técnicos e agricultores familiares trará não só melhorias para o manejo do solo e dos recursos naturais, mas também o aprimoramento das técnicas de cultivo em sistemas de base agroecológica, a organização do público em relação ao comércio de produtos locais e o incremento da renda dessas famílias”, pontuou Jefferson.
Consultor da Empresa Água e Solo, Lauro Bassi foi um dos coordenadores da capacitação. De acordo com ele, o Programa Águas de Sergipe terá capacitado mais de 1.000 agricultores familiares em gestão de recursos naturais até o final de abril e, ao longo dessa semana, está capacitando 40 técnicos. “Esses sistemas de manejo de irrigação, conservação de solo e água e agroecologia já foram tratados com os agricultores, e agora estão sendo tratados de uma forma diferenciada com os técnicos. Nesse caso, a gente põe em foco a estratégia de como fazer todas essas tecnologias chegarem ao agricultor através da extensão rural”, explicou.
Ainda segundo o consultor, a capacitação dos técnicos traz a proposta de um sistema participativo de garantia, que irá assegurar que determinado produto, processo ou serviço obedeça às normas e práticas da produção orgânica. “Esse sistema é o que funciona em outros estados por causa do baixo custo, já que as certificadoras são muito caras; e é o que estamos propondo aqui. Iremos apresentar toda a metodologia de como implantar um sistema participativo de garantia para a certificação agroecológica, através do qual é possível ter a certeza de que aquele produto está dentro dos padrões exigidos pelos órgãos certificadores nacionais e internacionais”, destacou Lauro.
Para o técnico agrícola da Cohidro, Marcos Emílio de Almeida, que participa da capacitação, o curso tem a função de atualizar as formas de auxílio aos pequenos produtores, na ponta. “Um curso desses é de suma importância porque a gente trabalha no campo com vários produtores, inclusive produtores orgânicos, e temos que nos atualizar para passar esses conhecimentos para eles da melhor forma, a fim de agregar melhorias à produção e à vida desses produtores e suas famílias”, afirmou.
O chefe do escritório local da Emdagro de Itabaiana, técnico agrícola Waltenis Braga, também ressaltou a relevância dos processos de capacitação. “Muito importante poder passar por essa capacitação, porque é através de cursos como esse que ampliamos nossos conhecimentos, adquirindo outro olhar sobre a forma de fazer nosso trabalho, e levando uma Ater [assistência técnica e extensão rural] de qualidade para os nossos agricultores assistidos. Estou muito entusiasmado com a possibilidade de auxiliar na certificação dos produtos dos agricultores que adotaram a agroecologia como meio de produção”, concluiu Waltenis.

 

Fonte: Emdagro

Comentários