Petroleiros realizam assembleia e recusam proposta da Petrobras

0
Os trabalhadores acamparam na sede da estatal durante a manhã desta quarta. (Foto: Portal Infonet)

Trabalhadores ligados ao Sindicato Unificado dos Trabalhadores Petroleiros, Petroquímicos, Químicos e Plásticos nos Estados de Alagoas e Sergipe (Sindipetro AL/SE) realizaram uma assembleia na manhã desta quarta-feira, 21, na Unidade de Operações da Petrobras em Sergipe para pautar a proposta de acordo coletivo apresentada pela Petrobras ainda no primeiro semestre deste ano.

O ato mobilizou servidores desde o início da manhã com o objetivo de acatar ou não a proposta de negociação da direção da empresa. A proposta da Petrobras foi rejeitada pela maioria dos trabalhadores, sendo 296 votos contra a proposta, 112 pela aprovação e 8 abstenções, totalizando 416 votos.

Para o Sindipetro, a recusa se sustenta na distância da proposta ao que é pretendido pelos funcionários. “O problema dessa proposta é que ela não é de renovação. Hoje nós só pedimos que mantenham os direitos que temos e deem um reajuste salarial acima da inflação, já que eles propõem reduzir mais de 26 itens do nosso acordo de trabalho, mexendo no recebimento de férias, de horas extras, de plano de saúde, além de propor um reajuste abaixo da inflação”, argumenta o diretor do Sindipetro e da Federação Nacional dos Petroleiros, Bruno Dantas.

Diretor Bruno Dantas fala das exigências dos petroleiros (Foto: Portal Infonet)

De acordo com Bruno, as assembleias têm sido realizadas desde o dia 16 e, em Sergipe, foram finalizadas nesta manhã. A nível nacional, o diretor ressalta que as discussões devem permanecer até o dia 30 deste mês, quando uma ampla resposta deve ser dada à proposta da direção da empresa petrolífera.

A assessoria de imprensa da Petrobras informou que reconhece o direito dos colaboradores se manifestarem e que está aguardando o encerramento do procedimento no país para se manifestar ao final deste.

por Daniel Rezende

Comentários