Revendedores esperam queda nas vendas após aumento do gás de cozinha

0
É o quinto aumento no ano (Foto: Portal Infonet)

Após a Petrobras ter anunciado um aumento de 8,5% no gás de cozinha na última segunda-feira, 05, alguns revendedores já se preocupam com o impacto das vendas assim que o aumento for repassado aos consumidores.

“Esses aumentos para nossas vendas estão sendo péssimos. Para o cliente se acostumar é difícil”, avalia Manoel Messias, que trabalha em uma das distribuidoras de gás da capital. Para ele, esses aumentos constantes, o quinto no ano, provocam fortes quedas nas vendas. “As vendas já caíram em média 30% ao longo do ano e a previsão com esse aumento é cair mais ainda”, lamenta. Ainda de acordo com Manoel, o aumento real será entre quatro e cinco reais e começará a ser repassado a partir desta quarta-feira, 07.

“Vai fazer um grande efeito no bolso no consumidor”, destaca  Adilson Nascimento, revendedor de botijões de gás há quase uma década. Embora enxergue com pessimismo as vendas a partir deste aumento, Adilson procurou manter o estoque disponível. “Espero que as vendas possam surpreender daqui pra frente”, diz.

A Petrobras informou que um dos motivos para o aumento foi a desvalorização do real frente ao dólar e as elevações nas cotações internacionais do Gás Liquefeito de Petróleo (GLP-P13) de uso residencial, o gás de cozinha.

por João Paulo Schneider  

Comentários