Aluna da rede estadual recebe premiação por vencer concurso de poesia

0
Aluna recebeu premiação do governo de Sergipe nesta manhã (foto: Eugênio  Barreto)

Estudante da 3ª série do ensino médio no Colégio Estadual Cleonice Soares Fonseca, de Boquim, Priscila Oliveira recebeu nesta segunda-feira, 29, do superintendente executivo da Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc), professor Ricardo de Santana, a premiação do Concurso Internacional Juvenil de Poesia do Clube de Justiça Social, de Kansas, Estados Unidos da América.

Em solenidade realizada no Complexo Administrativo e Pedagógico da Seduc, em Aracaju, a jovem estudante de apenas 16 anos foi agraciada com um brinde do Governo do Estado e com um cheque de 100 dólares, entregue pela professora Vahideh Jalali – representante do Centro Educacional Báha’I, instituição intermediadora do concurso em Sergipe-, pela conquista do terceiro lugar na competição, a qual contou com outros 250 poemas escritos por estudantes de 12 países.

Intitulado “Armas das Minorias”, o poema escrito por Priscila para participar desse concurso trata de resistência social. Segundo afirmou a estudante, o gosto pela escrita a acompanha há algum tempo, embora seus textos permanecessem inéditos. “Guardava-os apenas para mim”, diz Priscila, referindo-se aos poemas que escreve.

Em Sergipe, o Concurso foi intermediado pelo Centro Educacional Bahá’I, instituição que atua na área de inclusão social em Aracaju. A entidade é responsável por dialogar com as escolas sobre o projeto e divulgar a agenda de eventos e concursos. Coordenadora geral da instituição, a professora Vahideh Jalali destaca que a poesia “é um instrumento poderoso para a transformação pacífica dos conflitos”. Deste modo, explica, “jovens como Priscila nos inspiram a todo momento”.

A seleção dos vencedores foi feita por um grupo de 10 juízes, membros do Clube de Justiça Social do Kansas (EUA), e poetas locais, os quais selecionaram os 13 melhores poemas para serem enviados ao campeão mundial de poesia slam, Joaquin Zihuatanjeo. Além dos estudantes do Estados Unidos, participaram da competição representantes do México, Índia, Paquistão, Espanha, França, Inglaterra, Moçambique, Kenia, Filipinas e China.

Também participaram da solenidade de premiação do Concurso Internacional Juvenil de Poesia do Clube de Justiça Social a mãe da jovem Priscila, Érica Oliveira; a chefe do Gabinete da Seduc, Rosilene Santos; o assessor especial da pasta, professor Cláudio Macedo; e a coordenadora do Serviço de Ensino Médio, professora Joniely Cruz, além de representantes do Centro Educacional Báha’I.

Abaixo, a íntegra do poema que conferiu à aluna da rede estadual o terceiro lugar no Concurso Internacional Juvenil de Poesia do Clube de Justiça Social:

Arma das minorias
Terra de poucos
Terra do capital
Terra onde o proletário grita por socorro
Neste infeliz sistema brutal
Terra onde minhas irmãs de raça
São covardemente torturadas
E quando finalmente ganham voz
A vida lhes é tirada
Se pensam que podem nos parar
Se pensam que vão nos deter
Sinto muito, estão enganados
A resistência vai ferver
Enquanto houver fôlego
Por igualdade vamos lutar
Não confundam com terrorismo
Nossa arma tem apenas amor pra dar
Fonte: ASN

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais