Comunidade escolar contesta mudança de gestão no Armindo Guaraná

0

A manhã desta segunda-feira, 12, começou com protesto de pais, alunos e professores da Escola Estadual Armindo Guaraná, no bairro Rosa Elze, em São Cristóvão. A comunidade está insatisfeita com a mudança dos gestores da escola, a partir deste segundo semestre de 2019, alegando que a antiga gestão tem um trabalho consolidado e que trouxe benefícios para a unidade escolar.

Confira a reportagem no vídeo:

Seduc

A Secretaria de Estado da Educação (Seduc) afirmou que reconhece o trabalho da gestão anterior na escola, mas disse que a troca de gestão é uma nova exigência constitucional – em que diretores escolares devem ser escolhidos mediante processos seletivos. “O Supremo Tribunal Federal (STF) já afirmou que cargo de diretor não é eletivo, portanto o Governo de Sergipe realizou um processo seletivo em quatro etapas para profissionalizar a gestão nas diretorias de escolas. Os candidatos a diretores apresentaram planos de gestão para as unidades escolares e comunidade, e os melhores colocados têm prioridade nessa escolha. Foi o que aconteceu no Armindo Guaraná”, afirma Gleice Queiroz, assessora de comunicação da Secretaria.

A Seduc lembrou ainda que todas escolas terão, de agora em diante, diretores escolhidos por processo seletivo, com exceção das escolas indígenas e quilombolas. Ainda assim, as novas gestões serão constantemente avaliadas, sob diálogo entre toda comunidade escolar.

Por Ícaro Novaes

A matéria foi editada às 12h44 do dia 12/08/2019 para correção de informações fornecidas pela Seduc*
Comentários