Enem 2018: aulão mistura descontração com aprendizado

0
Alunos e professores se reuniram no estádio Batistão (Foto: Portal Infonet)

Alunos e professores se uniram mais uma vez em um grande aulão realizado do Estádio Batistão na tarde desta sexta-feira, 9. O encontro buscou oferecer uma abordagem irreverente nessa reta final de estudos para o segundo dia de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). O evento foi realizado pela Secretaria de Estado da Educação (SEED) por meio do Curso Pré-Universitário da Seed, vinculado ao Departamento de Apoio ao Sistema Educacional (Dase).

As amigas Lucidária (à esquerda) e Maria Fernanda (à direita)

O segundo dia de provas do Enem será realizado neste domingo, 11, e abordará questões de Ciências da Natureza e suas Tecnologias e Matemática e suas Tecnologias. Ás vésperas do exame, toda revisão para as amigas Maria Fernanda e Lucidária Silva, ambas de 19 anos, é bem-vinda. “Esse aulão é importante para mim por tirar dúvidas importantes, além de ser bem divertido e descontraído”, avalia Maria Fernanda, que pretende cursar Enfermagem na Universidade Federal de Sergipe (UFS).

Maria afirma que o saldo no primeiro dia de provas foi positivo, embora tenha sido surpreendida com o tema da redação. “Eu deixei para fazer a redação por último, então como estava bem cansada não deu para eu desenvolver bem”, diz. Ainda de acordo com Maria, os estudos para o Enem estão intensificados. “Nesse reta final final de estudos eu procuro assistir vídeo aulas, participar dos aulões e prestar mais atenção nas aulas”, resume.

Professores usam irreverência para atrair alunos (Foto: Portal Infonet)

Já Lucidária Silva diz que priorizou a redação e demorou cerca de 40 minutos para fazê-la. “Eu não gostei muito da redação. Achei um tema específico, então eu não tive muita afinidade para desenvolver, principalmente na proposta de intervenção”, avalia. Assim como a amiga, nessa reta final o importante é focar nos aulões. “Graças a esse aulão pretendo chegar tranquila. Aqui é um momento de descontração misturado com aprendizado”, destaca.

O professor de química, Gênesis Costa, avalia que as revisões são importantes porque conseguem trazer irreverência para abordar uma série de temas, principalmente as ciências exatas, que é o temor de muitos alunos. “Pretendemos deixá-los mais confiantes. Geralmente na hora nas provas e eles ficam eufóricos, nervosos e acabam esquecendo ou se atrapalhando. Então deixado-os mais calmos e seguros esperamos que eles tenham resultados melhores”, diz. Para Gênesis, nessa reta final é primordial o descanso e tranquilidade, assim o aluno terá mais segurança na hora de resolver as questões.”Nesse reta final não adianta colocar a cara nos livros. O importante agora é relaxar e se concentrar naquilo que que você já conhece”, finaliza.

por João Paulo Schneider

Professor de química Gênesis Costa (Foto: Portal Infonet)
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais