Estudantes têm até sexta para complementar as informações do Fies

0
As convocações acontecem entre 15 de julho e 23 de agosto de 2019 (Foto: Agência Brasil)

Os selecionados na segunda edição do Fundo de Financiamento Estudantil 2019 têm até sexta-feira, 12, para complementar a inscrição na página do programa disponível na internet. Quem não cumprir o prazo pode concorrer às vagas ofertadas na lista de espera do Fies 2019. De acordo com o Ministério da Educação (MEC), será necessário fornecer dados sobre contratação, nome de fiador (se for o caso), além do percentual de financiamento.

As convocações acontecem entre 15 de julho e 23 de agosto de 2019. O MEC divulgou a lista de aprovados na terça-feira, 9, para as mais de 46 mil vagas disponibilizadas em 1,7 mil instituições de ensino privadas brasileiras, para o segundo semestre. Entre os requisitos exigidos estão a participação no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir de 2010, com média aritmética de 450 pontos nas provas objetivas, e nota acima de zero na redação.

Resultado P-FIES

Já o resultado do Programa de Financiamento Estudantil também foi disponibilizado na última terça-feira, 9, mas, diferentemente da modalidade anterior, o P-FIES é realizado em chamada única e não oferece lista de espera. O estudante contrata nesta modalidade os juros e condições ofertados por bancos e instituições de ensino.

Bolsa de Estudo é alternativa para quem quer cursar uma graduação

Se você não conseguiu ou não aderiu às modalidades acima, as bolsas de estudo podem ser contratadas com o diferencial de ofertar descontos na mensalidade dos cursos de graduação. Programas educacionais, a exemplo do Educa Mais Brasil, que atua há mais de 15 anos no mercado, oferecem até 70% de desconto na mensalidade.

A contratação é feita diretamente no site do programa www.educamaisbrasil.com.br. O estudante insere os filtros de busca – como nível educacional, cidade e estado onde deseja estudar – e todas as oportunidades disponíveis serão exibidas, incluindo o percentual de desconto, a instituição de ensino. Não é preciso comprovar renda e não há incidência de juros, como no caso do financiamento.

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

Comentários