Ciclista morre ao ser atingido por dois caminhões na BR

0
Acidente aconteceu no KM 94 (Fotos: Portal Infonet)

Um ciclista profissional morreu após ter sido atingido por uma colisão entre dois caminhões na tarde desta terça-feira, 08, no KM 94 da BR 101 no município de Nossa Senhora do Socorro. O ciclista Jocival Costa Calazans, de 39 anos, foi 'prensado' entre os dois veículos e faleceu no local do acidente.

Segundo informações do policial Rodoviário Federal, Adriano Canuto, o caminhão de placa OZF – 2567/ Salvador, acabou colidindo na traseira de um outro caminhão que vinha à frente, sendo que o ciclista foi 'prensado' entre os dois veículos.

“O acidente foi por volta das 13h30. O condutor afirmou ter cochilado e batido atrás do caminhão que estava à frente. O ciclista estava no meio e foi imprensado. Foi uma fatalidade com uma soma de imprudências. Vamos fazer a perícia para saber como ocorreu”, conta

A bicicleta do ciclista e parte da cabine do caminhão ficou destruído 

O condutor do caminhão suspeito de provocar o acidente, identificado como Cleone Correia, permaneceu no local e confirmou ao Portal Infonet ter cochilado no momento da batida. Ele realizou o teste do bafômetro, mas segundo a PRF, não foi apontado indícios de ingestão de bebida alcoólica por parte do condutor do caminhão. “Eu vinha de Estância para Aracaju para trazer esquadria de alumínio. Eu cochilei e quando acordei, freei e tentei tirar, mas colidi no fundo do carro”, relata. 

Italo Inaldo Santos de Jesus, conhecido da vítima, esteve no local do acidente e contou que Jocival treinava para participar de uma competição no município de Campo do Brito.  “Todo dia ele treinava porque vai ter uma competição no domingo em Campo do Brito. Ele mora no Jardim Centenário e todo dia fazia esse percurso”, lamenta.

Policiais Rodoviários Federais realizaram a perícia no local e o laudo conclusivo sairá em 30 dias.

Federação de Ciclismo

Cleone Correia afirmou ter cochilado ao volante 

Policiais Rodoviários Federais realizam a perícia no local 

O assessor de comunicação da Federação Sergipana de Ciclismo, José Marcelo Ferreira, lamentou o acidente. “Ele era da seleção sergipana categoria máster A. É uma perda irreparável para o esporte e para Sergipe. Ele era o 4º lugar no campeonato sergipano. Ele tinha tudo para ir ao pódio e competia na estrada para ter resistência”, informa

Por Aisla Vasconcelos

Comentários