Banco de Leite orienta mães sobre doação para bebês da MNSL

0
A captação de leite humano vem salvando a vida de prematuros internados na UTI (Foto: SES)

O Banco de Leite Humano Marly Sarney, Referência Estadual no aleitamento materno, visa dar apoio e orientação às mães e tem como missão a captação de leite humano para suprir as necessidades dos bebês que estão na UTI da Maternidade Nossa Senhora de Lourdes, onde nascem vivas cerca de 420 crianças por mês, sendo 40% delas prematuras.

O Relatório Gerencial do Banco de Leite contabilizou de janeiro a novembro 1.026.772ml de leite humano coletado, com um total de 943 doadoras beneficiando 1. 548 bebês. No ano de 2018 (janeiro a dezembro) houve um total de 797 doadoras, beneficiando 1.738 bebês. Já em 2019, no mesmo período houve um total de 646 doadoras, beneficiando 1.574 bebês.

Em 2019 foram coletados um total de 330.945ml de leite humano. É o que aponta o relatório gerencial do Banco de Leite Humano Marly Sarney. “Doar é uma forma de salvar vidas. A voluntária pode fazer a doação em sua própria casa, não sendo necessário se locomover até a maternidade”, informa a enfermeira e gerente do banco de leite, Magda Dória.

Ela explica que a finalidade do Banco de Leite é coletar leite humano, pasteurizar e levar para a UTI Neonatal. Atualmente, 100% das crianças nascidas com menos de 1,5 Kg recebem diariamente, o leite humano pasteurizado pela Unidade.

“O Banco de Leite Marly Sarney busca oferecer um ambiente acolhedor, confortável e, sobretudo, humanizado”, diz Magda. Ela ressalta que é preciso divulgar o trabalho de excelência, do Marly, que está em rede com outros bancos como: Banco de Leite Irmã Pepel de Itabaiana e o Zoed Bitencourt de Lagarto e o Posto de Coleta do Santa Isabel”, informa a gerente.

Estoque
Magda disse ainda que diante dessa pandemia é preciso garantir a doação de leite, assegurando o estoque, já que é necessário fortalecer o sistema imunológico do recém-nascido e isso só se consegue com o leite humano.

Ela atenta que o leite coletado pela mãe é transportado por funcionários do serviço, que se orientam por regiões (bairros próximos), acondicionado em caixas isotérmicas, contendo gelo reciclável, com termômetro de máxima e de mínima temperatura, sendo levado o mais rápido possível para o banco de leite. “Todos os vidros são esterilizados com álcool 70 por cento e em seguida o leite é acondicionado no freezer específico para depois ser pasteurizado”, esclarece Magda.

A equipe do Banco de leite é formada por enfermeiras, técnicas de enfermagem, nutricionistas, médicos ginecologistas obstetra, assistentes sociais e o administrativo. “Toda mãe sadia com excesso de leite, que tenha interesse em se tornar doadora, e seja bem nutrida e o cartão de pré-natal comprovado em cartão pode se apresentar. O leite poderá ser coletado no Banco de leite ou na casa da voluntaria”, avisou.

As Parturientes que estão amamentando e desejem ser doadoras devem procurar o Banco de Leite Marly Sarney através do endereço Rua Mato Grosso, s/n, bairro José Conrado de Araújo. As pessoas que ainda não são cadastradas devem ligar para telefone 3226-6301 que funciona de segunda a sexta das 7h da manhã até as 17h para receber orientação.

Fonte: ASN 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais