Serviços de saúde serão ofertados durante o Forró Caju

0
A Prefeitura de Aracaju, através da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), atuará de forma organizada durante os quatro dias do Forró Caju 2019. Uma estrutura está sendo pensada para oferecer serviços com qualidade aos sergipanos e turistas. A festa ocorrerá na Praça de Eventos Hilton Lopes, entre os mercados centrais da capital sergipana, nos dias 23, 24, 28 e 29 deste mês, e contará com o apoio de equipes da saúde municipal.
A administração municipal montará um posto médico avançado com estrutura para atendimento de emergência. Uma equipe composta por nove profissionais, sendo seis técnicos de enfermagem, dois enfermeiros e dois médicos, estará a postos para qualquer eventualidade. Além disso, terá ainda o suporte do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). “Contaremos com uma ambulância de suporte básico e outra de suporte avançado e estaremos também com a retaguarda da Unidade de Pronto Atendimento Nestor Piva para encaminhamento de paciente, caso haja necessidade de manutenção por um período maior. A estrutura atenderá, perfeitamente, os quatro dias de festa. Portanto, quem for prestigiar o evento pode ficar tranquilo”, garantiu o coordenador da Rede de Urgência e Emergência (REUE), Júlio César Marcellino Lima.
A Prefeitura também estará com o ponto do Previna Móvel. No local, serão distribuídos preservativos masculinos e femininos e gel lubrificante. Além do ponto fixo, a Secretaria Municipal da Saúde contará com uma equipe ambulante. Segundo a coordenadora do Programa Municipal de IST/Aids e Hepatites Virais,  Débora Oliveira, a ação é importante para evitar a disseminação dessas doenças infecciosas. “Seis profissionais estarão circulando entre os forrozeiros para fazer a distribuição dos insumos de preservação e também para falar sobre a  importância da prevenção e cuidados com o comportamento de risco”, contou.
Por noite, devem ser distribuídos 12 mil insumos. “A gente aproveita esses eventos massivos para disseminar a informação sobre prevenção e também para explicar que existem outras estratégias, além do preservativo, para evitar a contaminação pelo HIV. No caso de a pessoa apresentar um comportamento de risco, ela pode procurar, de imediato, as nossas Unidades de Pronto Atendimento 24 horas”, alertou ainda a coordenadora do Programa Municipal de IST/Aids e Hepatites Virais.
De olho nos alimentos
A Vigilância Sanitária atuará com 10 fiscais. Eles vão monitorar desde a chegada do gelo à venda de comidas. A fiscalização, segundo a gerente de Alimentos, Laila Garcia Moreno, é constante. “A gente monitora o trabalho dos ambulantes assim que eles chegam ao local. Os fiscais observam o acondicionamento de tudo o que é vendido. Outra questão importante é o certificado do curso de Boas Práticas e Manipulação. A nossa equipe, ao fazer a inspeção, cobra o documento. Os vendedores sabem que precisam levar para o local do evento”, explicou.

Fonte: AAN  

Comentários