Ainda sobre a fuga de Floro

0

Este jornalista fez questão de conversar com o advogado do criminoso (aqui neste espaço ele não é empresário, deixe para a TV Sergipe), Floro Calheiros, sobre a fuga de Floro no último domingo. Este jornalista chegou à conclusão que o advogado não está na trama arquitetada para a fuga do meliante. E mais: antes mesmo deste espaço cobrar, o advogado, Alexandre Maciel, colocou à disposição da investigação policial a quebra dos seus sigilos, não só telefônico, mas das contas bancárias.

 

Um dado interessante alertado pelo advogado. Ele foi visitar o cliente na sexta, dois dias antes da fuga, e o quadro estava normal. Ou seja, além dos quatro agentes – que ficavam na anti-sala do quarto de Floro – tinha também os policiais da Tropa de Choque, alguns na porta do elevador e outros na porta do quarto. No domingo, à tarde, no dia da fuga, estranhamente esses policiais não estavam. Apenas os quatro agentes na anti-sala. A pergunta é: quem liberou os policiais da Tropa de Choque no domingo?

 

Outro detalhe: apesar da psicóloga do Hospital Militar (na vez que ele ficou internado lá) ter informado que Floro tinha tendências ao suicídio, no domingo, pela primeira vez ele falou com o advogado sobre esse assunto. O advogado disse que Floro estava conversando muito e barbeado.

 

Sobre a saúde de Floro Calheiros, o advogado lembrou que todas as declarações que deu foram baseadas em documentos, não só de médicos particulares, mas também do Hospital Militar. O advogado entende que a juíza não pediu a internação de Floro, mas que ele fosse avaliado por um médico e depois pela Junta de médicos do TJ.

 

Uma coisa passa despercebida em toda essa trágica-comédia da fuga de floro: a demissão inexplicada do Coronel Sávio do DESIPE. Sávio vinha realizando um excelente trabalho no sistema prisional desde janeiro de 2007, início do governo, tendo sido elogiado várias vezes por diversos segmentos da sociedade e do poder público, inclusive pelo Governador. Há cerca de dois meses foi demitido sem explicações alguma a sociedade, talvez tenha sido um dos que não suportaram as atitudes duras de Benedito. Talvez no afã de assumir uma vaga no Tribunal de Contas, Bené tenha tomado essa decisão com objetivo de fazer média com os agentes prisionais.

 

O tiro saiu pela culatra, tanto pela sua não nomeação quanto pela indicação de um agente prisional para o DESIPE, pois a boca miúda diz-se que os próprios agentes não engoliram a indicação, e o mais grave, o novo Diretor não tem ascensão sobre os militares que ainda trabalham no sistema prisional, e olha que são muitos os PMs, além do GOPE toda a guarda externa de todas as unidades do estado é composta por policiais militares.

 

 

Aos leitores

A coluna não foi publicada na quarta-feira porque este jornalista estava com problemas de saúde. Hoje, 26, retorna ainda em recuperação, por isso pede a compreensão dos leitores que enviaram e-mails neste período, que todos serão respondidos e alguns publicados. A coluna só retorna na próxima segunda-feira, 29.

 

Sebrae: multa aumenta para R$ 5 mil

Desde a última segunda-feira, 22, deveria ter sido convocada nova eleição para o Sebrae conforme decisão judicial. Como não foi cumprido, o juiz determinava o pagamento de uma multa diária no valor de R$ 200,00 e a diretoria parece não disposta a marcar nova eleição e com isso foi dada entrada em uma nova ação solicitando o aumento da multa e o juiz de plantão deu parecer favorável aumentando para R$ 5.000,00 por dia a multa. O oficial de Justiça já intimou José Guimarães na sua residência. Ou seja, a partir de hoje, a multa é de R$ 5 mil em caso de descumprimento da sentença. Foi um grande presente de Natal que ele recebeu, um verdadeiro peru paraguaio…

 

Estranho não recorrerem da decisão

O mais estranho de tudo é que José Guimarães ainda não recorreu da decisão. Nos bastidores o comentário é que deseja encontrar um amigo disposto a cassar a liminar. Esquece que o TJ tem homens sérios e que este caso é escabroso com uma mudança de um votante em pleno domingo. Se a Justiça quebrar o sigilo telefônico de alguns, vai aparecer mais coisa nesta eleição…

 

Recurso contra prefeita de Moita Bonita

A Procuradoria Eleitoral de Brasília, entrou com recurso extraordinário contra decisão do TSE que deferiu o registro da candidatura da prefeita de Moita Bonita, Graziele Costa. Caberá ao STF analisar se a filiação da Prefeita de  Moita Bonita tem ou não validade.

 

Dor de Cotovelo I

O deputado Mendonça Prado, raivoso e descontrolado, destilou agressões ao governo do  Estado em entrevista no rádio, tentando atingir em particular o secretário Jorge Santana,  do Desenvolvimento Econômico, a quem chamou de “incompetente e irresponsável” porque não estaria conseguindo salvar a Fábrica Confiança da falência. Interessante: em 2006, no final do governo de Dr. João Alves, a Azaléia fechou a unidade de Itaporanga desempregando centenas de trabalhadores e o governo não impediu, confirmando o que todos estão cansados de saber: a oposição tem memória muito curta. O fato é que o deputado sabe muito bem que o governo dispõe de limitadíssimos instrumentos para ajudar empresas em dificuldades, mesmo porque, ainda que houvesse espaço legal, qualquer cidadão iria questionar sobre o uso de dinheiro público para salvar empresas em dificuldades.

 

Dor de Cotovelo II

Na verdade o que move o deputado é a “dor de cotovelo” diante do recente anúncio de 15 novas indústrias e 4 ampliações, rendendo mais de 2.500 novos empregos para os sergipanos, isso em um momento em que tanto se fala em crise. E para aumentar ainda mais o desespero da oposição, pelo menos 4 novas indústrias de médio/grande porte serão anunciadas nas próximas semanas pelo governo. No total, em apenas 2 anos a carteira de indústrias incentivadas pelo governo já ultrapassa a marca de 100 unidades, representando cerca de R$ 600 milhões em investimentos privados e mais de 7 mil novos empregos diretos. Sobre as agressões do deputado, o secretário comentou lacônico: “Os cães ladram e a caravana passa”.

 

Diplomação em Neópolis

Durante a diplomação do prefeito reeleito de Neópolis, Carlinhos, o senador Valadares e o deputado federal Valadares Filho, asseguram que vão ajudar o município na busca de recursos federais. Carlinhos foi reeleito derrotando um tradicional grupo político local.

 

 

Lotação na Barra

 A não reintegração, no dia 22, dos 14 taxistas-lotação na rota Barra/Aracaju/Barra, gerou  um prejuízo de R$ 42.000,00 à Prefeitura de Barra dos Coqueiros e solidariamente ao prefeito Airton Martins. Condenados ao pagamento de multa diária de R$ 3.000,00 em cada  ação judicial, movida pelo advogado José Carlos Montalvão, em favor dos taxistas, a  prefeitura, através da Diretoria de Transporte Rodoviário, foi compelida a protocolar  pedidos de novos Alvarás, em atendimento a decisão judicial. Prefeitura e prefeito, devem  estar muito bem financeiramente, pois continuam desrespeitando a decisão judicial.

 

 

DO LEITOR

 

Da assessoria de imprensa do Conselho da Comunidade na Vara de Execuções Penais, a coluna recebeu o seguinte esclarecimento: “Caro jornalista Cláudio Nunes. Em relação ao último parágrafo do seu comentário inicial de ontem, no qual levanta a suspeita de que o Conselho, ao divulgar o relatório da visita no Copemcan na última segunda-feira, ‘estava esperando este momento, da fuga de Floro’ ou buscado ‘tirar o nome da juíza do caso Floro Calheiros’, e ainda por cima, alegando que o documento estava pronto há 40 dias, esclarecemos o seguinte. 1 – As visitas aconteceram realmente nos dias 31 de outubro e 11 de novembro desse ano, mas o relatório, que passa pela aprovação dos conselheiros, só ficou pronto na sexta-feira (19); 2 – Que a entrega do relatório, ao contrário do que tenta passar a nota, não teve o objetivo de tirar o nome da juíza do caso Floro Calheiros, pois ele aconteceu na própria sexta-feira na Vara de Execuções Penais, ou seja, dois dias antes da fuga; 3 – Como já era praticamente final de semana e uma antevéspera de Natal, a própria assessoria de imprensa achou por bem divulgá-lo, através de release, na segunda-feira (22), o que iria acontecer independentemente de Floro ter fugido ou não. Assim, como forma de restabelecer a verdade, informamos que não há nenhuma correlação entre a divulgação do relatório ou qualquer fato envolvendo o episódio da fuga de Floro Calheiros. Independente de quem seja o secretário de Justiça ou o titular da Vara de Execuções Penais, o trabalho do CCEP dentro do sistema prisional permanecerá acontecendo de forma imparcial e colaborativa, pois é o Conselho os olhos e os ouvidos da sociedade nos presídios.”

 

E agora, de quem é a culpa?

Do leitor Messias Gonçalves: “Há alguns anos atrás, o povo brasileiro teve que esperar praticamente um ano, para saber quem tinha matado Odete Hotmam, personagem de Vale Tudo, novela global. Agora, com essa briga entre Benedito Figueiredo, secretário de estado da Justiça e da Cidadania e da juíza da Vara de Execuções, será que teremos que esperar outro bom tempo para saber de quem é a culpa? Qual artigo, qual a lei, qual a vara? E por acaso, o povo quer saber disso? Já que deixaram fugir, agora que se lixem. O que é que tem o bichinho, o coitadinho receber esse “INDULTO” de natal, fim de ano, carnaval, semana santa, quaresma, dia das Mães, São João, São Pedro, dia dos Paes, para só então, talvez, recapturarem de novo?  Viram como é simples. Besteira, logo passa. Já  ninguém lembrará. Se tivesse mandado ele para uma penitenciária federal, já que dizem ser muito perigos, nada disso teria acontecido. Mas já que aconteceu, paciência, a vida continua. A Juíza continuará juíza, Benedito, esse não sei não, justamente agora, as vésperas de o governador anunciar a reforma no secretariado, sei não. Há mais como o cara tem uma sorte danada, é capaz de ser promovido, simplesmente pelo fato de logo isentar o governo de qualquer culpa, apontando logo o judiciário. Êta cabra macho, logo dirão os seus funcionários da fazenda. Esse patrão é mesmo peia.  A juíza, juntamente com a AMASE, sua associação de classe, refuta as acusações, porém omitem justamente os pontos elencados por Benedito, que são os direcionamentos das clínicas particulares e, não para o hospital da polícia, já que se tratava de uma pessoa perigosíssima. O pior de tudo, é que na verdade, os três homens que adentraram no hospital, apenas, tiveram o papel de bater na porta porque o restante, quero dizer, a rendição dos agentes e dos policiais, fora tarefa única e exclusivamente do próprio Floro, que estava com uma arma, recebida de “alguém. Sabe lá de quem. Sem acusar ninguém, buscando apenas as possibilidades. Só tem três opções: de quem o atendeu, dos policiais ou agentes ou do advogado. Precisamos tirar par ou impar para saber. Do céu, é que essa arma não caiu. Sendo assim, só nos resta esperar para ver se pegam de novo. Enquanto isso, Feliz Natal pra todos. Inclusive para você Floro Calheiros, que mais uma, há essa hora, deve estar mangando de todos nós”.

 

Frase do Dia

“O tambor faz muito barulho, mas é vazio por dentro.” – Barão de Itararé.

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários