Almeida: licença e desculpas – Cláudio Nunes

0

  Uma árvore frondosa, uma cadeira confortável no povoado Gado Bravo, situado  no município de Nossa Senhora das Dores onde o senador Almeida Lima (PMDB) tem uma fazenda. Esta é a melhor alternativa para o senador Almeida Lima nos próximos quatro meses. Pedir licença do Senado Federal por motivos particulares e refletir muito, na fazenda, olhando o gado – principalmente o touro de estimação dele, de nome Roseri –  e até mesmo, passando os ensinamentos que obteve do senador Renan Calheiros de como engordar o gado em tão pouco tempo.

    O Senado Federal, casa de tantas tradições. Onde pontificaram muitos brasileiros, políticos, possuidores de talento, oratória e brilhantismo, hoje se ver atolado numa crise provocada primeiro pelo seu presidente Renan Calheiros, e também por representantes quer não dignificam a Casa. Esse legislativo onde Ruy Barbosa deixou sua marca com discursos que eram verdadeiros ensinamentos filosóficos, político e da língua portuguesa.Lá foram travados grandes debates, que eram acompanhados e admirados por todo Brasil, mesmo não tendo ainda a era da TV Senado, mas repercutiam em toda imprensa nacional. 

 De Sergipe, de um passado mais recente, foram brilhar e dignificar o Senado Federal, Armando Rollemberg, Júlio Leite, Gilvan Rocha, entre outros. Quem acompanhou o mandato de Gilvan Rocha diz que os discursos deles ecoavam nos principais meios de comunicação do país.  Finalmente, o Senado Federal era uma casa respeitável e respeitada por todos brasileiros, onde políticos experientes primavam por serem decentes e  expressarem o pensamento, mesmo que de forma diversa do Brasil.

   Agora, quem honra o Senado? Em meio à balbúrdia a aos vexames causados por Renan e sua troupe, somente restam poucos homens brilhantes, a exemplo do senador Pedro Simon. E Sergipe se envergonha nacionalmente por ter mandado para o Senado uma figura, que é folclórica e picaresca, mas ridícula, como o senador Almeida Lima, o extremo da vaidade com seus discursos “bombásticos” sem conteúdo. Dando vexames, chamado de Darlene, radiola de feira, vendido, palhaço e boneca.

  É preciso que o senador, que deixou sua marca quando passou três anos à frente da Prefeitura de Aracaju, reveja seus conceitos. Não é possível que não tenha um assessor, um amigo ou até mesmo uma familiar para alertá-lo do ridículo. Uma licença neste momento é o melhor remédio para Almeida Lima. Um pedido de desculpas ao povo sergipano também seria um ato de grandeza. O primeiro suplente dele é um empresário respeitado e que, com certeza, não dará vexame no Senado Federal. Trata-se de Max Andrade, que já foi presidente de entidades empresarias e secretário de Estado.  Almeida Lima envergonha todos sergipanos, e fica um alerta: que todos tenham cuidado na hora de votar.

 

“Boneca”: Associação quer que Tasso explique uso de palavra

A ABGLT (Associação Brasileira de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis e Transexuais) enviou ontem ofício ao senador Tasso Jereissati, cobrando explicações sobre o termo “boneca” usado em bate-boca com o senador Almeida Lima. Anexado ao ofício, o grupo mandou uma ficha de filiação à entidade. Anteontem, imitando gestos afeminados, Tasso disse: “Calma, boneca!”. Foi o auge da tensa apresentação do relatório que recomendou a cassação de Renan Calheiros. (FSP, de hoje, 01).

 

STF desbloqueou recursos da Câmara Municipal de Lagarto

O TJ de Sergipe determinou o bloqueio de 50% do duodécimo da Câmara Municipal de Lagarto para o pagamento de um precatório.  Os credores são a família de do ex-vereador de Lagarto Antônio Simões (hoje falecido) e seu advogado. O precatório é de alta monta (afora o que já foi pago, cerca de R$ 200.000,00, ainda está sendo cobrado mais R$ 400.000,00, este o motivo do atual bloqueio) e serve como indenização pelos 14 meses em que o ex-vereador passou afastado. O advogado da câmara, Adir  Machado, membro do “Referendum Advocacia”, ajuizou reclamação perante o STF e na última quinta-feira o  ministro Joaquim Barbosa – o mesmo que é relator do processo do mensalão –  deferiu a liminar e suspendeu o bloqueio.

 

Proposta para romper com círculo vicioso

O secretário do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia, Jorge Santana, participou na quinta e sexta-feira, em Recife, de reunião com todos os pares dos demais Estados. Na pauta do encontro o PAC da Ciência e Tecnologia, a ser lançado pelo presidente Lula agora em setembro, com investimentos da ordem de R$ 40 bilhões nos próximos quatro anos, volume de recursos inédito na história. No polêmico debate sobre os critérios de distribuição dos recursos entre os Estados, Jorge Santana apresentou uma proposta alternativa ao modelo atual, objetivando romper com o círculo vicioso segundo o qual os Estados maiores sempre ficam com a maior fatia do bolo. Jorge Santana estava acompanhado do diretor administrativo da Fundação de Apoio à Ciência, Tecnologia e Inovação de Sergipe (FAPITEC), Josenito Oliveira.

 

Homenagem aos repórteres fotográficos

Este domingo, 2, é o Dia do Repórter Fotográfico. A homenagem da coluna a estes valorosos profissionais.  Alguns deles que já se foram como Fernando Souza e Sidney Leite. E outros que estão na labuta diária como Jairo Andrade, Marcio Dantas, Jorge Henrique e César de Oliveira, cuja parceria com este jornalista completou mais de 10 anos. Profissionais cuja lentes refletem bem aquele ditado “uma imagem vale mais do que mil palavras”. Um grande repórter fotográfico, na maioria das vezes, com seu olhar aguçado retrata o fato sem precisar que o jornalista escreva uma só palavra. Parabéns a todos os repórteres fotográficos de Sergipe.

 

 

Recuperação do antigo Farol

O prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira, assina na próxima segunda-feira, dia 3, um convênio para recuperar a estrutura física do antigo farol de Aracaju, que deu nome ao bairro Farolândia. Também será assinada a autorização de licitação para urbanizar a praça do entorno do farol. Os serviços serão realizados pela Empresa Municipal de Obras e Urbanização (Emurb) e custeadas pelo Banco do Estado de Sergipe (Banese). O convênio será assinado às 10hs no auditório do Centro Administrativo Prefeito Aloísio Campos.

 

Jorge Araújo é sondado para ser candidato

O ex – Deputado Jorge Araujo (PDT), atual Secretário de Articulação Política de Governo Estadual, vem sendo sondado para transferir seu domiciliar eleitoral visando às eleições de 2008. Em Gararu, município onde Jorge Araujo obteve boa votação para Deputado Estadual,a  atual Presidente da Câmara Municipal, vereadora Iraci Alves, esteve esta semana em Aracaju e convidou o secretário Jorge Araujo para se lançar candidato a Prefeito daquela cidade.Já no Município de Poço Redondo, uma pesquisa realizada recentemente aponta o nome de Jorge Araujo como preferido para compor uma chapa como Vice-Prefeito de Frei Enoque, nome que ocupa a preferência do eleitorado daquele município. Em Poço Redondo, o secretário Jorge Araujo, foi o mais votado para Deputado nas ultimas três eleições.

 

Situação cômica na delegacia de Estância

Em Estância a delegacia local funciona em uma ampla casa, que tem até piscina. A casa é alugada ao atual secretário de finanças da prefeitura de Estância, Saulo Henrique. Apesar do grande espaço, o delegado tem um sério problema. O proprietário não permite que um dos quarto fosse transformado em cela. Com isso os presos têm que ser levados para os municípios  vizinhos de Santa Luzia do Itanhi ou Umbaúba. Não seria o caso de rescindir o aluguel e alugar outro imóvel enquanto o governo não construí uma delegacia definitiva? Qual o motivo de alugar uma casa tão grande, até com piscina, se não pode ter uma cela na delegacia?

 

Pirataria e preços altos

Informa-se que serão realizadas algumas gestões visando retirar da clandestinidade vendedores de CDs e DVDs piratas, realidade que se verifica em todo território nacional. Essas vendas infelizmente reflete uma verdade que todos estão cansados de saber: é que as multinacionais da gravação e venda de músicas e filmes são exageradamente gananciosas e estabelecem preços altos, não compatíveis com a renda da maioria da população. As gravações são feitas facilmente, ou de forma artesanal ou mesmo por indústria, especialmente as que se estabelecem no exterior (caso da China e de outros países asiáticos) e o comércio é formado em todo o mundo, especialmente em países a exemplo do  Brasil. Interessante é esse comércio é feito abertamente (aqui, até no mercado central existe todo um andar para isso – a chamada “feira do Paraguai”), mas é gasto muito dinheiro e conversa para combater a pirataria, mas que sejam focados as causas verdadeiras: os preços altos e os monopólios das distribuidoras e gravadoras norte-americanas.

 

 

Funaserp X Banese X Transparência

De um servidor público: “É notória atitudes em alguns setores da Administração Pública do Estado que não condizem com a visão democrática e transparente do Governador, acrescente-se ainda o fato de estarmos vivenciando um século em que as facilidades das comunicações não admitem administradores que mantêm órgãos incomunicáveis, talvez por força da tradição esperando uma visita pessoal, típica dos administradores clientelistas. É o caso do Banese que através dos seus administradores penalizam àqueles que esperam a concretização da decisão do Governador em fazer justiça com devolução do Funaserp ao praticar atos abusivos e até ilícito, ao condicionar o servidor a receber os seus vencimentos neste banco para receber a antecipação do Funaserp, contrariando as recentes medidas do Governo Federal em dar liberdade de escolha de banco, e

talvez, quiçá, por sadismo, protela por quase dois meses essa situação e insiste numa atitude arbitrária de não dar esclarecimentos, aliás o Banese,muito utilizado para fins eleitoreiros no Governo anterior, diferentemente da Deso, não se dispõe a recuperar os prejuízos, prefere demitir, ao arrepio da lei, funcionários amparado pela legislação trabalhista”.

 

 

Computadores na escola

O Instituto Santa Terezinha do Menino Jesus,escola para  crianças, que funciona no bairro Suissa e mantém convênios com o Estado e a Prefeitura de Aracaju (informa-se que o Estado paga as professoras)matriculando crianças pobres gratuitamente, recebeu uma importante doação de cinco computadores, que representariam uma oportunidade de se colocar em prática a inclusão digital de muitas crianças. O “representariam” aí vai por conta de que essa escola não possui e nem pode pagar professores de informática, que orientassem os alunos.Mas certamente o Estado ou a Prefeitura, quando tiverem ciência dessa doação oficialmente, irão colocar à disposição da escola os professores necessários, impedindo que as máquinas fiquem paradas.

 

Vale a pena conferir fotos antigas de Aracaju

Desde de ontem, 21, o blog Cajueiros e Papagaios estará divulgando uma série de fotografias de Aracaju a partir da década de 60. São fotos que mostram à nova geração que aquela velha história de que “Aracaju era mangue” não é lenda urbana não. Quem vê a foto não acredita que hoje existe uma cidade inteira construída praticamente dentro d”água. Na foto publicada na sexta-feira tem uma vista aérea do Batistão. Nessa época ele tinha como vizinhos muitos siris e caranguejos. Será publicada uma foto por dia. Vale a pena conferir: http://cajueirosepapagaios.zip.net/

 

Parabéns para vocês, jornalistas independentes!

De um leitor: “Gostei e aplaudo a nota do Sindicato dos Jornalistas de Sergipe, assinada pelo seu presidente George Washington, protestando contra a série de processos que estão movidos por pessoas e órgãos criticados pela imprensa. Na democracia, a convivência com as opiniões contrárias, é um dos pilares para a existência de uma imprensa verdadeira, sem a predominância dos áulicos, profissionais que se submetem somente a louvar, seja que for o poderoso de plantão. Cláudio Nunes, Luiz Eduardo Costa, Cássia Santana, Cristian Góis e poucos outros estão de parabéns, pois esses processos todos injustos e baseados somente no inconformismo de

quem pensa que são os donos do mundo. O pior é quando se constata que existe até um órgão de imprensa, que deveria zelar pela liberdade de expressão, processando jornalista! Dando a entender que se faz assim é porque, dentro dele, não é permitida a livre à liberdade de opinião. Muitos órgãos de comunicação agem assim: quando o jornalista deseja  expressar o que pensa realmente, ou se submete a mudar o comportamento a ser demitido. Existem muitos profissionais que se submetem não por serem capachos, mas porque têm medo do desemprego! Não são todos que possuem a coragem de vocês, honrando a linhagem do bom jornalismo crítico de Hélio Fernandes, Joel Silveira, Barbosa Lima Sobrinho e outros. Prossigam! E se cuidem, procurem também a Justiça e a Polícia para denunciar esses prepotentes inconformados com a democracia!” (MCS).

 

Presidente do BNB participa de congresso em Aracaju

 O presidente do Banco do Nordeste do Brasil (BNB), Roberto Smith, estará em Aracaju no dia 03 de setembro, participando do VII Congresso Brasileiro de História Econômica e 8ª Conferência Internacional de História de Empresas. Com a palestra a cerca do tema: Nordeste e Desenvolvimento Regional, Smith pretende mostrar os aspectos relevantes contribuintes para o desenvolvimento sócio-econômico do Estado e da Região Nordeste, em consonância com a evolução do BNB nos seus 45 anos de existência. O evento, que acontece de 02 a 05 de setembro no Hotel Parque dos Coqueiros, é promovido pela Universidade Federal de Sergipe (UFS) e Associação Brasileira de Pesquisadores em História Econômica (ABPHE) e tem como finalidade estabelecer uma intensa programação de debates científicos, cujos objetivos compreenderão decifrar as continuidades, permanências, mudanças e rupturas da vida material e das instituições econômicas e culturais no Brasil e no mundo, dentro de uma perspectiva histórica.

 

Frase do Dia

“Porque em vez de cair o silêncio da morte/brota das janelas caídas, das paredes e da terra, a voz de Whitman:”Ser servida tem que ser a liberdade, aconteça o que acontecer.” José Sampaio, poeta sergipano, poema “Democracia”, no livro “Obras completas”, editado em 1956, pelo escritor José Augusto Garcez.

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários