Como melhor usar os 300 milhões em obras públicas

0

Estamos de volta aos 300 milhões de reais que a Prefeitura de Aracaju guarda em seus cofres em grana viva para investir em obras públicas na cidade. Até agora a Prefeitura ainda não anunciou onde pretende investir soma tão alta emprestada pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Somente uma peça publicitária divulgada pelas emissoras de televisão, fala na abertura de uma nova avenida que pretende cortar a cidade de norte a sul, onde seriam investidos 150 milhões de reais, ou seja, metade do dinheiro recebido como empréstimo.Quando afinal a Prefeitura vai matar a curiosidade de todo o mundo que quer saber onde a Município vai investir aquela grana toda. Como a gente conhece a alma do povo aracajuana, sabe que essa listagem da Prefeitura não vai agradar a todos. Haverá sempre aquele que preferia outra obra que não aquela anunciada pelo Prefeito Edvaldo Nogueira. Então para evitar esse ritual de decepção ousamos sugerir a realização de uma audiência pública onde o programa de investimento desses 300 milhões poderia ser debatido por todos. Há um receio generalizado que a Prefeitura termine usando tal importância em obras secundárias, ou então generalizado o recurso tapando buracos ou obras menores e de tão pouca importância. O objetivo é fazer com que o investimento seja usado da melhor maneira possível.

Vitória na prorrogação

Se alguém ainda tinha dúvidas, da paixão do povo brasileiro pelo futebol e deste pelo Clube Regatas Flamengo os acontecimentos de sábado a tarde e domingo pela manhã e a tarde, retiraram essa dúvida. A conquista do Flamengo em cima do argentino River Plate pela taça Libertadores das Américas foi simplesmente épica. Os torcedores, principalmente os que foram a Lima assistir o jogo de perto, passaram todo o tempo sofrendo com o placar adverso: 1 a zero para o River a partir dos 14m do primeiro tempo. O Flamengo empatou o jogo nos últimos minutos do segundo tempo e virou o placar no primeiro minutos da prorrogação. Foi alago de inacreditável.

A morte de Gugu Liberato

A morte do apresentador Gugu Liberato, após uma queda em sua própria casa na cidade de Orlando, nos Estados Unidos, causou uma comoção nacional, em muito provocada pelos insistentes noticiários da televisão. A TV Record chegou a dedicar programas inteiros em sua homenagem. O sepultamento de Gugu, aqui no Brasil, só deverá ocorrer lá para quinta-feira em virtude que ele teria manifestado o desejo de fazer doações de seus órgãos, procedimento que demanda algum tempo. O apresentador de televisão tinha 60 anos de idade.

A morte da Dra. Laete Fraga

A advocacia sergipana está de luto com a morte da advogada Laete Fraga, no meio da semana passada.Pouco se falou dela, os noticiários até se esqueceram de sua passagem sobre o Fórum Sergipano.E no entanto ela foi uma das advogada mais ativas e conhecidas em nosso Estado. A sua morte foi uma surpresa até para parentes mais próximos

Fábrica de cimento e mina de calcário 

O município de Maruim prepara-se para um grande investimento. Já foi apresentado a sociedade local projeto de instalação da fábrica de cimento e mina de calcário e argila no município. A Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) responsável pelo projeto, estima gerar 2 500 empregos diretos e outros 10 mil durante a construção da fábrica. Na produção a previsão é que são gerados 500 empregos diretos e 2 mil indiretos. A audiência pública realizada nesta ocasião contou com a participação de pelo menos 400 pessoas. A Companhia Siderúrgica Nacional é a principal investidora o projetos. Tomará que vá mesmo prá frente. O Prefeito de Maruim, Jeferson Santana, não esconde de ninguém a alegria deter um investimento deste porte na cidade de Maruim. A fabrica de Maruim será a primeira da CSN no Nordeste e a terceira em todo o país.

 

 

Comentários