Disputa continua em Sergipe

0

 

A vitória de Marcelo Déda (PT) para governar Sergipe, acompanhada da avassaladora vitória de Lula para continuar ocupando o cargo mais importante da República, deixou entre os eleitores sergipanos duas interessantes sensações: A primeira sensação contagiou os eleitores de Déda que passaram a entender que o quadro político de Sergipe estava definido de uma vez por todas, dando ao agrupamento de oposição o controle total da situação e abrindo-lhes uma grande avenida para um longo projeto de governo e de poder onde os seus membros poderiam deitar e rolar porque contra eles não existirá ninguém, nem mesmo opositores. Concepção formada da certeza de que nem o PFL e muito menos o PSDB, possuem perfil suficiente para fazer oposição de verdade a quem quer que seja.

Já entre os eleitores de João Alves Filho (PFL), a sensação existente era de que o mundo se acabou e a pergunta que se faz até os dias de hoje é: “Para onde vamos nós?”. Esse quadro passou a existir depois da decepção obtida com o resultado eleitoral onde o candidato por eles apoiado usou todos os instrumentos possíveis para impedir a eleição de um jovem que era o tempo todo tratado como inexperiente.

Mas deixando de lado as sensações iniciais e adentrando pelo caminho da realidade atual a análise é a outra. A eleição passou, os espíritos foram se desarmando os ânimos caminhando para o equilíbrio natural e eis que o governador João Alves, que no dia seguinte à derrota ofereceu ao governador eleito Marcelo Déda uma proposta de transição pacífica, na semana seguinte bateu o pé de forma firme para mostrar ao petista que a transição oferecida não significava de forma alguma que o comando administrativo do Estado de Sergipe estivesse sendo transferido antecipadamente.

  Talvez apenas nesse momento Déda tenha caído na real sobre a tranqüilidade que imaginaria estar por vir, mas deve ter apostado na seguinte tese: quem esperou 30 anos, pode esperar mais 60 dias. Ocorre que antes dos 60 dias finais, João reage e deixa claro que vai lutar de igual pra igual na articulação para eleger o conselheiro do Tribunal de Contas de Sergipe – que substituirá Hildegards Azevedo – e que tentará eleger o próximo presidente da Poder Legislativo Estadual. Tudo isso porque essas duas eleições dependerão dos votos de eleitores que o pefelista conhece como ninguém e também porque João Alves sabe que embora Déda tenha produzido boas conversas com a maioria dos parlamentares que comporão a próxima legislatura, o novo governador terá dificuldade em atendê-los nos seus infinitos interesses. Primeiro porque vai desagradar uma série de aliados, segundo porque vai decepcionar uma boa parte do eleitorado que apostou em mudanças e não vai conseguir entender a permanência em diversos órgãos de elementos que hoje ocupam cargos comissionados e que trabalharam ardorosamente em apoio A “Dr. João” porque são ligados a parlamentares do grupo de sustentação do atual governador. Dessa forma o quadro que se apresentava tranqüilo, parece começar a estremecer apresentando-se como o primeiro quebra-cabeça do governo Déda.

 

 

OAS em Sergipe lembra quem?

O jornal o Globo na edição de ontem publicou uma matéria com o título “”Empreitada sem licitação” mostrando os convênios firmados pela Petrobras com algumas ONG`s e as contribuições de  campanha de algumas construtoras. Entre os políticos citados em todo país, estava Marcelo Déda (PT) cuja campanha recebeu a doação de R$ 150 mil da OAS (em 7 de agosto, R$ 100 mil e 14/09, R$ 50 mil). O Globo esqueceu de mostrar a prestação de contas de outros políticos, como por exemplo, de João Alves Filho que também recebeu da OAS, R$ 150 mil para a campanha (em 5/09, R$ 75 mil; 14/09, R$ 40 mil e 23/09, 35 mil).

 

Reunião entre Machado e Déda hoje

O governador eleito, Marcelo Déda e o coordenador da bancada federal de Sergipe, José Carlos Machado têm hoje uma reunião, em Brasília, para discutir as emendas ao Orçamento Geral da União para o ano 2007, favoráveis ao Estado. Ontem Déda teve uma audiência com o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, onde conversou sobre projetos estratégicos de investimentos federais que atendam aos interesses do estado. Ontem também o governador eleito se encontrou com a presidente da Caixa, Maria Fernandes Rocha, buscando informações sobre projetos e novas parcerias para o Estado. Déda ainda teve tempo de se reunir ontem com o ministro das Relações Institucionais, Tarso Genro.

 

 

Veículos da polícia na área dos pedestres nos lagos I

Essa o governador João Alves não está sabendo. Agora vai saber e com certeza tomará uma providencia dura.  Nos lagos da orla, principal atração turística da área os pedestres e turistas correm risco de serem atropelados – pasmem leitor – pelos carros da polícia. Isso mesmo, no dia 05 de novembro um cidadão estava com sua família passeando no local quando foi surpreendido por uma viatura da polícia civil, da Delegacia de Turismo, circulando na área destinada aos pedestres. Em pleno feriadão, onde havia um número considerável de pessoas. Imagine se fosse nosso carro?

 

Veículos da polícia na área dos pedestres nos lagos II

Como se não bastasse no último sábado, dia 18, por volta das 20h15, uma outra viatura, só que agora da Polícia Militar, estava transitando pela mesma área. Um cidadão que estava no local não entendeu nada. Até porque tem agora a polícia de bicicleta que circula no local. A segurança deveria ser feita de outra forma e não na área destinada aos pedestres. Já pensou se ocorrer um atropelamento? Com certeza o governador João Alves Filho não está sabendo que a calçada ao redor dos lagos da orla esteja sendo usada por policiais que “cansados” não podem andar a pé e colocam em risco a segurança de todos. Um absurdo.


Articulação com governadores da base
O governador eleito de Sergipe, Marcelo Déda, articula com os governadores da base de apoio ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, reunião para que possam tratar dos interesses específicos dos estados. Marcelo Déda já conversou com dois governadores que aplaudiram a idéia: Jaques Wagner, da Bahia, e Wellington Dias, do Piaui, ambos do Partido dos Trabalhadores.

 

Horas extras para privilegiados na Deso

Enquanto os novos servidores da Deso, concursados, estão trabalhando oito horas por dia a turma dos privilegiados trabalha apenas 6 horas. A história é que esses outros que ficam na mordomia, além de não trabalharem com afinco usam toda estrutura (ar condicionado, energia,vales e etc…) da empresa, principalmente à tarde, tem gente graduada com horas extras bem “gordas”, chegando a multiplicar os salários recebidos, numa afronta ao princípio da moralidade administrativa. Mais detalhes serão divulgados nesta coluna.

 

 

Falta de água já é constante

Diariamente na região do bairro Atalaia Velha a falta de água ocorre. A Deso não explica nada. É mais um dos problemas que o futuro governador vai enfrentar. É só aguardar

 

1º Ciclo de Vida Casa Mãe Carira

No próximo sábado, 25, às 18h, no “Oca 31”, localizado no Conjunto Orlando Dantas (rua J-6 nº31), será realizado o 1º Cilco de Vida Casa Mãe Carira, com a apresentação dos Índios Cariri Xocós (Aldeia Cariri Alagoas);  palestras com babalorixás; participação de Centros Espíritas  e exposição do artista plástico Silveira, com temas indigenas e artes plásticas. A entrada é fraca.

 

Abuso de poder X omissão

E aquele agente de trânsito que está acostumado a praticar o abuso de poder e não punir os que cometem irregularidades? Qual é mesmo nome dele? Williame Santos.

 

  

III Mostra de Arte Social no Iate Clube

A Prefeitura de Aracaju através da Secretaria de Assistência Social e Cidadania estará realizando a III Mostra de Arte Social na próxima sexta-feira, 21, a partir das 14 horas, no Iate Clube de Aracaju, com o objetivo de divulgar o resultado prático dos trabalhos realizados por crianças e adolescentes inseridos nas Oficinas Sócio-Educativas durante o ano de 2006 com apresentações culturais apresentados pelos próprios adolescentes com acompanhamento de educadores sociais especializados.Haverá exposição de mosaico, produtos artesanais e bijuterias, todos produzidos pelos beneficiários do Programa de Inclusão Produtiva da Semasc, premiado recentemente à nível nacional pelo Prêmio Boas Práticas na Gestão do Programa Bolsa Família. 

 

 

Revitalização da Bacia do São Francisco

A Codevasf – Sergipe recebeu votos de congratulações da Câmara Municipal, por indicação do Vereador Elber Batalha Filho, pelas ações de revitalização do rio São Francisco e seus afluentes sergipanos, através do Projeto Doces Matas, que conta com recursos do Programa de Revitalização da ordem de R$ 350 mil, alocados através de convênio com o  Instituto Xingó. Segundo a filosofia do Projeto, a recuperação ambiental pode ofertar meios para melhoria da qualidade de vida das comunidades rurais. Para o Superintendente Paulo Viana, no contexto da revitalização da bacia, este Projeto passa a atender à demanda sócio-econômica e ambiental da região, levando a Codevasf a cumprir seu papel de agente de desenvolvimento e o reconhecimento da  Câmara de Vereadores fortalece a intenção da empresa de continuar a investir recursos e articular parcerias em benefício do Baixo São Francisco.

 

 

Frase do Dia

“Coragem para mudar o que precisa ser mudado, e competência para implementar as mudanças são as palavras-chave para a chegada efetiva do novo na Segurança Pública, sob pena de ver concretizada a poesia de Cazuza – “eu vejo o futuro repetir o passado, eu vejo um museu de grandes novidades, o tempo não para”. Alessandro Vieira, delegado de Polícia Civil, em artigo publicado no Jornal da Cidade.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários