Imprensa: Cortesão do sultão

0

 

  Alguns leitores vêm cobrando porque a coluna nunca mais escreveu sobre a posição de determinados veículos de comunicação do Estado e, principalmente de alguns jornalistas e radialistas, que nestes quase oito meses do atual governo mudaram da “água para o vinho” no conceito que tinham de Marcelo Déda Chagas, do Partido dos Trabalhadores e tudo mais.

 Desde do período da campanha eleitoral até o resultado e a vitória de Marcelo Déda Chagas no primeiro turno este espaço alertou que, aqueles mesmos que comparavam o petista ao diabo, mudariam de posição rapidamente e hoje é “Deus no céu e Déda na terra”.  Uma postura de subserviência total de muitos que vivem há anos dependendo da máquina estatal para realizar suas viagens internacionais e para faturar das tetas governamentais. Apesar de ter acabado o sistema de cotas para os veículos – que alguns  chamavam de mensalinho da imprensa – alguns profissionais da imprensa continuam tentando de todas as formar retornar os esquemas que tinham em vários governos anteriores, onde freqüentavam diariamente os corredores da Secom dando palpite até mesmo na estrutura funcional da pasta.

  Quem acompanha a revista Caros Amigos, leu na edição deste mês, uma entrevista com o repórter  Robert Fisk, considerado um dos principais correspondentes de guerra do mundo. Ele lembra que para ser jornalista deve ter vocação, já que não é a mesma coisa de trabalhar em um banco ou servir café. “Se seu objetivo é apenas ganhar dinheiro, pagar as contas, comprar casas e mandar as crianças para a escola, então você não fará o seu trabalho da maneira correta. O medo de ficar desempregado estará sempre à sua volta. Para fazer um bom trabalho é preciso dizer: Isto é mais importante do que ganhar dinheiro. Um milhão de pessoas estão lendo o que você escreve – tomara!…Você é responsável por fazer a coisa certa, por transmitir a realidade do que está acontecendo, mesmo que as pessoas não gostem de você pelo seu trabalho. Essa não é uma relação mercadológica.

  Por tudo isso, como bem escreveu um leitor, este espaço foi construído baseado na verdade com o intuito de contribuir para o desenvolvimento crítico de quem ler, preservando também sua característica própria, através do senso crítico e a capacidade de provocar as pessoas a desenvolverem sua opinião pessoal. Desta forma, através desta atitude simples, é que o povo deixa de ser muito mais do que um amontoado de pessoas, através de atitudes cidadãs

que constrói uma sociedade justa, próspera e com respeito às instituições. São mensagens de leitores que a coluna recebe diariamente e que fortalece a determinação de que este espaço está no caminho certo.

Por fim um texto sobre o sultão e a berinjela, que aparece no livro “Bocas do Tempo” do incomparável Eduardo Galeano, que este jornalista já tinha lido há algum tempo, mas foi relembrado por um leitor num episódio que aconteceu nos últimos dias. Leia que originalmente o texto é direcionado a profissionais de comunicação, e qualquer semelhança com alguns locais é mera coincidência.

Há mil anos, disse o sultão da Pérsia: – Que maravilha. Ele nunca havia provado uma beringela, e agora comia uma cortada em rodelas temperadas com gengibre e ervas do Nilo. Então o poeta da Corte exaltou a beringela, que dá prazer à boca e no leito faz milagres, porque para as proezas do amor é mais poderosa que o pó de dente de tigre ou o chifre ralado de rinoceronte. Algumas rodelas depois, o sultão disse: – Que porcaria. E então o poeta da Corte amaldiçoou a beringela enganosa, que castiga a digestão, enche a cabeça de pensamentos maus e empurra os homens virtuosos ao abismo do delírio e da loucura.  – Você acaba de levar a beringela ao Paraíso, e agora a está jogando no inferno – comentou um insidioso. E o poeta, que era um profeta dos meios de comunicação de massa, pôs as coisas em seu devido lugar: – Eu sou um cortesão do sultão. Não sou cortesão da beringela.

 

 

Flávio e o jantar indigesto

Deu o que falar a nota publicada no último sábado nesta coluna sobre um jantar de Flávio Conceição na Cantina de Itália com um jornalista que vem dando recados na coluna dele na tentativa de beneficiar o conselheiro afastado. Foram vários e-mails contando outras “histórias” envolvendo o jornalista e Flávio Conceição. Por justiça aos leitores botafoguenses, a coluna não vai citar mais que o conselheiro torce para o Botafogo. Mas que o jantar foi indigesto foi, até porque o tiro parece que sairá pela culatra.

 

Ganhou o projeto de segurança novo

Tinha gente apostando que o governador Marcelo Déda abriria  mão do novo projeto para a segurança pública colocando na superintendência algum nome antigo, acostumado com o projeto antigo de dar “jeitinho” em tudo. A nomeação do delegado Gilberto Guimarães mostra que o governador não mudará a decisão do novo projeto para a área. Nos bastidores da SSP tinha gente comemorando porque a superintendência poderia ser ocupada nada mais nada menos por Jocélio Froes, um delegado de carreira, que já teve sua chance e, deixe pra lá. Hoje está no chamado “corredor”. Para os que tentam retornar algumas práticas antigas, ledo engano, não adianta lobby na imprensa, o governador não abrirá mão do projeto que pretende implementar para satisfazer interesses particulares de alguns. Depois este espaço conta alguns lances de bastidores do que aconteceu dentro da SSP nos últimos cinco dias.

 

 

Sergipe: 11 bebês morrem em maternidade

Matéria da FSP de hoje, 28:No intervalo de uma semana, 11 recém-nascidos morreram em uma maternidade em Aracaju (SE). A UTI neonatal do hospital, referência em gravidez de alto risco no Estado, chegou a ser interditada durante o final de semana, mas o atendimento já voltou ao normal. As mortes ocorreram entre os dias 21 e 27 deste mês. O Ministério Público de Sergipe instaurou ontem procedimento administrativo para apurar as mortes. A promotora Míriam Machado disse que já solicitou relatório sobre o caso à secretaria”.

 

 

Precariedade e demora para resolver problema

Neste episódio alguns pontos importantes: todos conhecem a precariedade da maternidade Hildete Falcão, já denunciada pelo próprio MP no governo passado, pedindo as providências; a demora do atual governo para colocar em funcionamento a nova maternidade. Mesmo com todas irregularidades constadas na obra, a Secretaria de Saúde poderia ter agilizado esse funcionamento. E por fim a demagogia de alguns querendo usar politicamente o episódio. É preciso resolver o problema, com sensatez e sem demagogia. A nova maternidade deve funcionar o mais rápido possível. E que fique para a Justiça a decisão de punir os culpados e ressarcir ao erário o que foi usado ( ou não) indevidamente.

 

 

Assaltos na Barra dos Coqueiros

Os assaltos aumentaram muito na Barra dos Coqueiros. Os pequenos comerciantes são os alvos preferidos dos assaltantes. Na última sexta-feira pelo dia foram assaltados um moto-táxi, um depósito de bebidas no conjunto Prisco Viana e uma senhora que tem uma barraca de cachorro quente. Não escapa ninguém. No domingo e ontem, 27, foram assaltados dois ônibus da Via Norte. Enquanto isso quem procura a delegacia encontra policiais civis despreparados para atender a população. É preciso uma medida urgente na Barra dos Coqueiros.

 

 

Prestígio nacional

Representantes das cúpulas dos três Poderes vão prestigiar hoje a posse do empresário Laércio Oliveira, reeleito à presidência da Federação Nacional das Empresas Prestadoras de Serviços de Limpeza e Conservação – Febrac. A solenidade será em Brasília (DF), no auditório do Edifício CNC. Já confirmaram presença os ministros Carlos Lupi e Luiz Marinho, respectivamente do Trabalho e da Previdência Social; o secretário nacional de Comércio e Serviços, Édson Lupatini Júnior, do Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior; o vice-governador do Distrito Federal, Paulo Otávio, e ministros do TST, do STF e do TCU.

 

 

Condecoração NTU 20 Anos

O deputado federal Jackson  Barreto estará recebendo hoje, 28 às 16 horas, em São Paulo, a condecoração NTU 20 Anos, na categoria Destaque. A homenagem é o reconhecimento da Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos – NTU, que comemora 20 anos de existência. A escolha do deputado sergipano deveu-se à luta que Jackson vem desenvolvendo no Congresso Nacional em prol da melhoria dos transportes públicos, notadamente a luta pelo barateamento do preço das passagens. Na programação da NTU, a entidade realiza também o Seminário NTU 20 Anos, que discutirá temas relacionado com os desafios do transporte público no país e o Feira Transpúblico 2007.

 

Estrutura do Instituto de Criminalística

De um servidor: “Estou encaminhado este e-mail, para reclamar de alguns pontos do Instituto Criminalística de Sergipe, gostaria de saber do governo do Estado, quando ele irá olhar para o Instituto, já que, há muito tempo está precisando de equipamentos modernos e infra-estrutura moderna, os carros estão deteriorados, falta equipamentos básicos para ser feita a perícia, e também falta concurso público urgente, já que nunca foi feito um Concurso Público na Instituição, o quadro de funcionários está precisando de um reenquadramento funcional e  precisa-se de uma reformulação urgente, Na entrevista coletiva do Secretário no início do ano , a primeira coisa que ele disse que iria fazer era o concurso e reformar a estrutura do Instituto, mas até agora não foi feito

nada, ate diárias que eram pra ser pagas no valor de R$ 50,00 , estão sendo pagas no valor de R$ 20,00, peço que o senhor através das suas matérias possa sensibilizar o nosso Secretário e o nosso Governador, agradeço pela sua contribuição que você tem dado para a Secretaria de Segurança através de suas matérias”.

 

Economia no setor público

De um leitor: “Prezado Governador Marcelo Deda, se Vossa Exa. deseja mesmo fazer economia no setor público, poderia adotar as seguintes medidas: 1) não permitir que os motoristas fiquem à disposição de qualquer servidor que exerça cargo em comissão (inclusive os seus auxiliares), exceto para fazer deslocamentos para outros órgãos quando o assunto for de interesse da administração. A economia seria de veículos e de combustíveis; b) eliminar a figura do secretário adjunto que não serve pra p…. nenhuma, principalmente quando o titular é centralizador; c) verificar quem realmente precisa de um celular e exigir que as ligações sejam realizadas para outro telefone público; d) rever a necessidade de tantos chefes dentro das repartições públicas, pois tem muita gente batendo cabeça sem saber o que fazer e quem está sob a sua orientação. Não sei se o senhor sabe, mas existem órgãos com chefes sem subordinados, possivelmente até no palácio”.

 

Viatura da polícia

De um leitor: “Achei um absurdo o que vi no domingo, 26/08/07, passava eu e minha mulher exatamente ás 10,45 hs, em frente ao farol da Atalaia, lá em cima da calçada estava uma viatura da Polícia estacionada, com o motor ligado e logicamente o ar-condicionado, e dois soldados dentro batendo papo, não estavam fazendo nenhum tipo de blitz, pois estavam dentro do carro, uma parati, branca, e não tinha nenhum cone de segurança na pista. Não que eu tenha nada os carros terem ar-condicionado, mas é um absurdo o carro parado gastando gasolina e os dois soldados lá dentro, gastando o nosso dinheiro”.

 

Lixo atômico e lixo hospitalar

De um leitor: “Prezado Jornalista, parabéns pela sua coluna, vá em frente. Sobre essa pretensão de Sergipe aceitar essa usina nuclear no nosso território, já cheio de tantas incertezas, acredito que é uma tremenda temeridade. Além do Estado possuir condições de buscas outras fontes de energia elétrica, inclusive ampliando as hidroelétricas, instalando usinas térmicas ou inovando com esse tal de biodiesel (vamos usar a mamona, melhor que usar a cana ou outros alimentos! para não encarecer a nossa comida de cada dia!Pois bem: além disso, a grande questão que os desejam a usina nuclear talvez para colocar Sergipe nesse eixo falsamente sofisticado, existe o perigo do LIXO que ela irá gerar.O lixo atômico, o mais temível do mundo, que nações mais desenvolvidas tecnologicamente que o Brasil não sabe que destino dar!O lixo nuclear é colocado em tonéis e ninguém sabe na verdade onde colocar esse tonéis?Guardá-los, perigosamente? Enterrá-los? Onde? Às margens do rio São Francisco ou no sertão?Esperando o pior e vivendo sob o temor? Usina nuclear não é prioridade para Sergipe. Afastem dos sergipanos este cálice…pelo amor de Deus! Sergipe não tem encontrado estrutura e capacidade nem de guardar ou eliminar o lixo hospitalar quanto mais o lixo atômico!”

Indique um amigo para receber esta coluna: claudionunes@infonet.com.br

 

Frase do Dia

“Que eu vim traçar nos caminhos(invés de dor e agonia)/a rota livre dos homens/com as tintas claras do dia”. Santo Souza,poeta sergipano, do livro “Pássaro de pedra e sono.

 

 

 

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais