Nunca foi tão fácil escolher: continuidade ou mudança.Sem meio termo

0

“O jornalismo é o exercício diário da inteligência e a prática cotidiana do caráter.” Cláudio Abramo.

A vantagem do 2º turno eleitoral é que são apresentados dois candidatos e fica fácil para o eleitor escolher. Principalmente no caso de Sergipe, onde não são dois candidatos da oposição, como poderia acontecer se fossem Eduardo Amorim e Valadares Filho. Neste caso é o candidato que é governador e outro que é oposição.

Ou seja, se o eleitor está satisfeito com a situação atual de Sergipe, se entende que a segurança está ótima, a educação está de excelência e a saúde atende a todas as demandas é só cravar na reeleição do governador Belivaldo Chagas que deu continuidade ao governo Jackson. Do contrário, se quiser mudança, é só cravar no candidato da oposição, Valadares Filho.

Está claro este ano que o horário eleitoral ficou em segundo plano, perdendo para as redes sociais em todo o país. Porém, está claro também que a força dos governos, seja em qualquer lugar do país, com o governador sendo candidato à reeleição no cargo, embora seja um expediente legal, é do ponto de vista ético uma aberração e um desequilíbrio no jogo democrático pendendo para um lado no jogo da força política.

Disputar um segundo mandato sem desincompatibilização e gozando de todas as benesses e privilégios que uma máquina de governo oferece não parece ser algo claramente isonômico para qualquer um. Tem um staff que envolve mão de obra, qualificada ou não, já que cargos em comissão são forçados, obrigados e vigiados a participarem de atos pró-governo; carros oficiais usados para fins políticos; combustível, celulares, além da utilização dos espaços públicos como estacionamento de carros cheios de bandeiras, adesivos e outros adereços de campanha.

Mais do que isto: o Estado como cabo eleitoral é uma destas amargas jabuticabas brasileiras que servem apenas para a manutenção dos grupos dominantes e uma dificuldade da vitória de novas lideranças.

Alguns dirão: “ahh… mas nos Estados Unidos e na França, por exemplo, ou em outros países presidencialistas, a reeleição é eficiente e não é tão pervertida”. É verdade. A diferença é que se vive no Brasil e não nestes países com democracia madura. Aqui, o patrimonialismo, o personalismo e a cultura malograda do uso e abuso da máquina pública para facilitar o pleito a favor de quem já está a favor do governante de plantão é escancarada e tão nefasta.

A reeleição com o candidato no cargo em disputa é tão desigual que até mesmo um dos valores tutelados pelo eleitoral, a “pars conditio” caiu por terra. Este termo em latim que significa paridade, igualdade de condições é afrontosamente desrespeitado com reeleição para cargos dos executivos.

Ou seja, não é das ruas quem vem a força da democracia, mas das burocracias palacianas que “fazem o diabo” para vencer o pleito.

Ainda que para isso os dados sejam maquiados, finanças sucateadas, ingerência de “forças externas”. Neste Brasil da aquarela barrosiana onde tudo é possível, em que, invariavelmente, a lei da força impera diante da força da lei e cuja gente dorme em “berço esplêndido”, ganha quem mais sabe manusear o poder. Ou como diria Caetano Veloso: “Enquanto os homens exercem seus podres poderes/ Motos e fuscas avançam os sinais vermelhos…”.

“Que Deus tenha misericórdia desta nação”, disse um amigo mui amigo de um ilustre sergipano que lidera o poder central.

 

Clima apreensivo Alguns promotores enviaram zap para o blog preocupado com o clima de apreensão no Ministério Público do Estado de Sergipe, porque entendem que por não desejar nomear o candidato mais votado para procurador-geral o governador do Estado resolveu empurrar a decisão para depois da eleição.

Arquivo das imagens governamentais Foi feita uma denúncia na Justiça Eleitoral para investigar como algumas imagens do governo do Estado foram utilizadas em programas sociais se o arquivo foi pago com dinheiro público.                                                                                 

Delegado Diz Que “A SSP Precisa Ser Resgatada Das Mãos Dos Poderosos” Deu no FaxAju, por Munir Darrage: O ex-presidente da Adepol, delegado Paulo Márcio, foi duro nas críticas à atual gestão da Secretaria de Segurança Pública de Sergipe (SSP/SE), ao afirmar que a secretaria estaria nas mãos de “poderosos”. A colocação foi feita após um debate no grupo de WhatsApp “Café com Política”, após Paulo Márcio questionar o porquê de delegados estariam recebendo remuneração por exercício eventual de plantão sem estar no exercício da atividade-fim se, segundo eles, a lei não permite.

Sem remuneração O delegado explica que “assim como o João Eloy tem que se licenciar para exercer o cargo de secretário, qualquer delegado que assumir cargo fora da Polícia Civil também tem que se licenciar, obedecidas as exceções legais. Exemplos: Georlize (Estância), Cristiano Barreto (Secretaria de Justiça), Flávio Sandro (diretor de segurança do Tribunal de Justiça), etc. Uma vez licenciado, não pode receber remuneração por exercício de plantão”.

Gratificações Durante o debate que manteve com alguns integrantes do grupo, o delegado Paulo Márcio fez duras críticas à maneira como estão sendo pagas as gratificações. Em uma de suas falas, o delegado afirma que “não compactuo nem jamais compactuarei com esse tipo de prática, porque depõe contra tudo aquilo que aprendi”. Mas o que chamou a atenção, foi o pedido feito pelo delegado que solicitou que o governador, “seja ele quem for” , “resgate a SSP das mãos poderosas que dela se apoderaram”.

Veja trecho do debate que acabou gerando sua fala: “Os que conhecem os bastidores da Segurança Pública sabem como me expus ao tecer esses comentários à reportagem do Jornal da Cidade. Não sou leviano nem irresponsável para tratar publicamente algo dessa magnitude. Mas fui tomado de indignação ao ver o que fizeram de uma lei que foi fruto de um ano e meio de muita luta e desgaste. Não compactuo nem jamais compactuarei com esse tipo de prática, porque depõe contra tudo aquilo que aprendi. Espero que o governador Belivaldo Chagas, antes ou depois da eleição, chame o feito à ordem. E que o novo governador, seja quem for, zele pela moralidade administrativa, pelo interesse público, resgatando a SSP das mãos poderosas que dela se apoderaram. Também espero dos amigos da imprensa um acompanhamento desse e de outros casos, com a imparcialidade e a obstinação pertinentes.”

 

Máquina de Radioterapia do Cirurgia está quebrada há mais de 70 dias Desde o dia 10 de agosto deste ano que a máquina de Radioterapia do Hospital Cirurgia segue sem funcionamento. Com isso, os pacientes em tratamento foram remanejamos para o Hospital de Urgência de Sergipe (Huse). Até o momento, não há previsão de conserto. Leia toda matéria da Infonet.

4º Forró do Calote O Sindicato dos Músicos do Estado de Sergipe (Sindmuse) realizou ontem, 25, um ato de protesto na Câmara Municipal de Aracaju. O movimento contou com o apoio de diversos vereadores e foi denominado o 4º Forró do Calote do prefeito Edvaldo Nogueira.

Solidariedade vereadores O vereador Elber Batalha mandou um recado: “Nós vamos tornar a vida de Edvaldo Nogueira insuportável até ele pagar o que deve aos forrozeiros.” Elber avaliou que a Prefeitura engana com falsas promessas e que o prefeito Edvaldo Nogueira mostra que não tem seriedade em suas palavras e que não faz uma gestão responsável com os trabalhadores. Ele deu como exemplo não só os músicos que esperam desde junho para receberem, mas o piso nacional do magistério “quando não paga as horas extras trabalhadas efetivamente pelos servidores, quando não dá sequer o repasse inflacionário no salário desses servidores.

Solidariedade vereadores II O vereador Iran Barbosa manifestou sua solidariedade aos músicos. “O que gera essa insatisfação é porque sabemos que existe uma seletividade na hora de promover o pagamento de quem participa de festas municipais. Sempre os artistas de fora recebem seus pagamentos, em detrimento dos músicos locais, o que gera uma insatisfação legítima. Os nossos construtores da arte sergipana não podem ser penalizados com essa política de falta de prioridade”, disse.

Solidariedade vereadores III Já a vereadora Kitty Lima lembrou da falta de diálogo também. “Quero deixar registrado aqui meu repúdio à forma como a gestão municipal tem tratado os artistas sergipanos, a quem tenho grande admiração e respeito. Além do não pagamento dos cachês, eles sofrem com a falta de diálogo da atual gestão que não os recebe para discutir a situação, não recebe os representantes do sindicato e nem sequer os vereadores que tentam intermediar uma solução para esse impasse”, lamentou Kitty.

Feijoada da Advocacia inicia venda de ingressos com lote promocional Os ingressos para a décima Feijoada da Advocacia já estão à venda, com lote promocional em comemoração aos 40 anos da Caixa de Assistência dos Advogados de Sergipe – CAASE. Até o dia 29 de outubro, os ingressos serão vendidos aos valores de R$ 40 para a advocacia e R$ 50 para o público geral.

Local O evento acontecerá no dia 10 de novembro, a partir das 12h, no Mansão da Praia, e terá como atração principal o grupo Batifun. Com sistema “all inclusive”, que dará direito à feijoada, open bar e espaço kids para a criançada, a Feijoada reunirá a advocacia sergipana, amigos e familiares em uma grande confraternização.

Ingressos Os ingressos estão à venda nas sedes da OAB/SE e da CAASE, nos fóruns Gumersindo Bessa e Integrados III (DIA), na Justiça do Trabalho e nas lojas A Suprema (Shopping Jardins, Riomar Shopping e Av. Jorge Amado). Após o dia 29 de outubro, os ingressos serão vendidos pelos preços de R$ 50 para a advocacia e R$ 60 para o público geral.

Realização A décima Feijoada da Advocacia é uma realização da CAASE, braço social da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Sergipe – OAB/SE, e tem o patrocínio de Extramed, Legislar, Concorde Veículos, Cohab Premium Imobiliária, Audi Center Aracaju e Plamed.

Obra do Canal Vasco da Gama Iniciada em setembro, a obra que deveria proporcionar mais dignidade aos moradores do Conjunto Padre Pedro, na zona norte da capital, tem causado revolta. O tema foi abordado pelo vereador Anderson de Tuca (PRTB), na Câmara de Vereadores, que cobrou explicações da Prefeitura Municipal de Aracaju (PMA).

Abandono dos materiais “Em números exatos, a obra foi orçada em R$1.203.180,29, com o prazo estabelecido de 240 dias para execução, mas o que consta no local são manilhas abandonadas, obra paralisada e população frustrada com todo o descaso”, declarou o parlamentar. Ele disse que vai procurar a Emurb para saber dos motivos da não conclusão do serviço.

TCE determina suspensão de procedimentos administrativos que buscam incorporações de cargos em comissão na PMA O Tribunal de Contas do Estado (TCE/SE) expediu medida cautelar no Pleno da quinta-feira, 25, determinando à Prefeitura Municipal de Aracaju (PMA) que suspenda a tramitação dos 215 processos administrativos que têm como objeto a incorporação à remuneração, como vantagem pessoal, de valores de funções de confiança ou cargos em comissão, conforme instituído pelo art. 202 da Lei Complementar Municipal n. 153, de 08 de junho de 2016.

Emenda parlamentar Inserido por meio de emenda parlamentar ao projeto de lei do Estatuto dos Servidores Públicos do Município de Aracaju, o dispositivo legal já beneficiou 51 servidores municipais, gerando um aumento de despesa para o erário, recriando, provisoriamente e de forma retroativa, a incorporação de cargos em comissão e funções de confiança, que tinha sido extinta pelo art. 128 da Lei Complementar Municipal n. 50/2001.

Representação do MPC A apreciação no âmbito do TCE ocorreu após representação do Ministério Público de Contas, por meio do procurador Eduardo Côrtes. Pela decisão, a matéria foi autuada, ou seja, terá tramitação em forma de processo de Representação para que, apenas no julgamento do mérito, se defina a possível suspensão do pagamento para os servidores que já o recebem. Ficou estabelecida ainda a instauração de incidente de inconstitucionalidade, com intimação da Câmara de Vereadores de Aracaju e da Procuradoria-Geral do Município.

Retroatividade temporária De acordo com o relatório apresentado no Pleno, dentre os vícios presentes na lei há o que consiste na possibilidade de retroatividade temporária, que esbarra nos princípios do equilíbrio atuarial e do caráter contributivo do regime previdenciário. Medidas dessa natureza podem contribuir para o agravamento da crise previdenciária e para o desequilíbrio fiscal das contas públicas.

Mercado Virgínia Leite Franco terá Banco 24 horas Os feirantes e os clientes do Mercado Municipal Virgínia Leite Franco terão o serviço do Banco 24 Horas à disposição. Foi o que ficou claro durante a visita do vereador Jason Neto ao superintendente da Caixa Econômica em Sergipe, Marco Antônio Queiro ontem,25. O vereador esteve na Superintendência, acompanhado do deputado federal eleito Fábio Henrique, para cobrar posição sobre a sua solicitação feita há mais de um ano para a instalação de um caixa eletrônico naquela unidade de vendas.

Banco 24 horas O superintendente explicou que o banco não está mais instalando caixas eletrônicos específicos da Caixa, mas sim do Banco 24 Horas que também favorecerá o atendimento de clientes de outras instituições financeiras. “O local está pronto para ser instalado. Vou sempre ao mercado, inclusive meu pai é feirante de lá, e sou muito cobrado da instalação do caixa eletrônico. Já consegui a instalação do Ponto Banese, mas tem pessoas que utilizam outros bancos, principalmente os turistas”, explicou Jason Neto.

Aumento do preço do diesel preocupa setor do transporte O preço do diesel subiu 24%, desde agosto de 2017, época do último reajuste tarifário do transporte público coletivo de Aracaju. O valor do combustível, que é um dos maiores insumos no custo da operação do serviço do transporte coletivo e reflete em outras despesas como pneus e peças, de R$ 2,75 já marca R$ 3,44.

Aumento do preço do diesel preocupa setor do transporte II Paralelo a isso, o número de passageiros pagantes na capital e na região metropolitana caiu 24% de janeiro a setembro, comparando 2014 e 2018. São mais de 15,4 milhões de passageiros a menos este ano. Esse desequilíbrio entre aumento de despesas e queda de receita está preocupando as empresas prestadoras do transporte coletivo, porque interfere diretamente na operação do serviço.

Troca de experiências Com o objetivo de trocar experiências positivas, as Construtoras JFilhos, Jotanunes e DICON, se reuniram para discutir uma série de temas relacionados à construção civil, entre eles, a organização e planejamento executivo, engenharia integrada, cumprimento dos prazos, qualidade dos serviços e os custos previstos. O encontro ocorreu nesta quarta-feira, 24, durante visita ao canteiro de obras da JFilhos no município de Itabaiana.

Sistema de destaque Destaque para o sistema Parede de Concreto, moldado no local, que vem se tornando uma boa opção construtiva nos últimos anos. Sua utilização pelo mercado vem aumentando cada vez mais, trazendo junto a cadeia de fornecedores com soluções e inovações interessantes para esta técnica de construção.

Ampliação de conhecimentos Para o Diretor de Negócios da JFihos, Evislan Souza, o encontro foi importante para a equipe da JFilhos, uma vez que a troca de experiências amplia, em muito, os conhecimentos entre os envolvidos. “Acreditamos que o setor organizado, em busca constante de inovação faz parte do processo de enfrentamento à crise. Por isso, ficamos felizes com a visita e os ensinamentos obtidos. Agradecemos a toda equipe da Jotanunues e DICON”, destacou Evislan. O Diretor Técnico da Jotanunues, Luiz Claudio, Sergipe não fica atrás de nenhum estado no tocante à qualidade de suas obras.

Congresso ESMO 2018 I O oncologista clínico da Onco Hematos, André Peixoto, participou do Congresso da Sociedade Europeia da Oncologia Médica (ESMO) 2018, que foi realizado entre os dias 19 e 23 de outubro, em Munique, na Alemanha. O congresso teve o slogan “Garantindo o acesso aos melhores cuidados contra o câncer” e proporcionou um evento científico e educacional capaz de impactar diretamente a prática clínica diária dos oncologistas. Este ano, o programa também apresenta uma equipe de enfermagem dedicada através de uma colaboração com a Sociedade Europeia de Enfermagem Oncológica (EONS).

Congresso ESMO 2018 II De acordo com Dr. André Peixoto, o objetivo do congresso é atualizar os diversos profissionais da Oncologia Médica através de simpósios, palestras e apresentações com discussões de casos e estudos científicos. “A oncologia é uma área que requer muitas atualizações profissionais. Sempre estamos nos aperfeiçoando em busca de melhorias no atendimento e na qualidade de vida dos nossos pacientes”, afirmou.

PELO ZAP DO BLOG CLÁUDIO NUNES – (79) 99890 2018

Deso compra ônibus por R$ 755 mil enquanto por falta de manutenção da rede falta água em várias cidades do interior toda semana De alguns empregados da Deso: “Enquanto a diretoria da Deso comemora que adquiriu um veículo pela bagatela de R$ 755 mil para realizar um programa de educação ambiental móvel, a rede de abastecimento em Sergipe, sem manutenção está sucateada e falta água quase que toda semana em alguma cidade. Só um exemplo: em Aquidabã há 15 dias várias áreas estão sem água. A foto é como ficará o ônibus através de nota enviada enviada internamente na empresa.”

Auto plataforma Aérea (APA) do CBMSE travada e inoperante por falta de manutenção E ontem, 25, circulou pelas redes sociais fotos e a denúncia que a Auto plataforma Aérea (APA) do Corpo de Bombeiros Militar de Sergipe estava travada e inoperante por falta de manutenção. O problema foi grave porque mesmo a saída de veículos pelos fundos do prédio da corporação foi prejudicada, já que a APA ficou com os braços laterais travados.

APA sem manutenção há cerca de um ano Alguns militares denunciaram também que a APA está sem manutenção há cerca de um ano, por isso estava ontem também sem girar o equipamento da plataforma. E que a empresa que está fazendo a manutenção não tem o conhecimento técnico suficiente.

Do médico Roosevelt Ferreira de Oliveira: “Entendo a preocupação do colega Dr. Gilberto Santos, Ex-Diretor do Hospital Cirurgia, sob dois ângulos: primeiro, como político e militante político e, depois como médico preocupado com a saúde e bem estar de seus pacientes. Dessa forma, nada mais justo e louvável de sua parte essa preocupação nesse momento em que seu paciente (“Fernando Haddad”) agoniza no leito de uma UTI sob os olhares incrédulos de seus inúmeros familiares e amigos Petistas. Parabéns ao colega Gilberto Santos por esse seu gesto de solidariedade humana e cristã. O colega está fazendo jus ao seu juramento que fez no dia de sua formatura como médico, repetindo o que disse Hipócrates: ”Sedare dolorium divinus est”.

De Edu Filomeno pelas redes sociais reproduzindo o texto de Peter Pál Pelbart – filósofo, ensaísta, professor e tradutor húngaro residente no Brasil: “Eu acho tudo isso que está acontecendo positivo no macro, embora esteja sendo dificílimo no micro. Explico: todo esse ódio, toda essa ignorância, essa violência, isso tudo já existia ao nosso redor. Agora é como se tivessem tirado da gente a possibilidade de fingir que não viu. Caíram as máscaras. O Brasil é um país construído em bases violentas, mas que acreditou no mito do “brasileiro cordial”. Um país que deu anistia a torturadores e fingiu que a ditadura nunca aconteceu. Que não fez reparação pela escravidão e fala que é miscigenado e não é racista. Nós fechamos muitas feridas históricas sem limpar e agora elas inflamaram. Estamos sendo obrigados a ver que o Brasil é violento, racista, machista e homofóbico. Somos obrigados a falar sobre a ditadura ou talvez passar por ela de novo. Estamos olhando para as bases em que foram construídas nossas famílias e dizendo “Essa violência acaba em mim. Eu não vou passar isso adiante.” Como todo processo de cura emocional, esse também envolve olhar pras nossas sombras e é doloroso, sim, mas é o trabalho que calhou à nossa geração. O lado positivo é que, agora que estamos todos fora dos armários, a gente acaba descobrindo alguns aliados inesperados. Percebemos que se há muito ódio, há ainda mais amor. Saber que não estamos sós e que somos muitos nos deixa mais fortes. Precisamos nos fortalecer, amores. Essa luta ela não é dos próximos 15 dias, é dos próximos 15 anos. Mais: é a luta das nossas vidas. Não cedam ao desespero. Não entrem na vibe da raiva. Não vai ser com raiva que vamos vencer a violência. E se preparem, tem muito chão pela frente.”

PELO E-MAIL E FACEBOOK

Quo Vadis Domine? Por Antônio Samarone.

Filosoficamente, a medicina tem como principal missão aliviar o sofrimento humano. Uma profissão milenar. A transformação do cuidado médico em mercadoria, em forma de procedimento, enfrenta reação. A desumanização do ato médico, a sua transformação em negócio, guiado pelo lucro, encontra resistência.

Em Sergipe, a Sociedade Brasileira de Médicos Escritores (SOBRAMES), liderada por Lúcio Prado Dias, insiste na difusão da cultura e da arte, entre os esculápios. Iniciativa que restitui aos médicos parte da humanidade perdida.

Hoje no almoço da SOMESE, de forma inusitada, os médicos cantaram, recitaram e representaram. Falaram da vida com alegria. Me preguntei, estamos festejando o que? Será uma despedida, o prenuncio de uma longa noite de escuridão…

Afastei logo esse agouro!

 

Os médicos, em sua maioria, sempre empunharam a bandeira da vida e da liberdade ao longo da história.

PELO TWITTER

www.twitter.com/calbnascimento Diante de tanta discussão religiosa na política parece que domingo teremos um conclave para eleger um Papa e não o presidente de um país cuja constituição diz ser laico.

www.twItter.com/frednavarro Voto é igual ao traseiro: cada um cuida do seu.

www.tiwtter.com/JackCanalha Não vejo logo a hora dessas eleições acabar pra eu voltar a odiar as pessoas só pelo seu gosto musical.

www.tiwtter.com/BlogdoNoblat Em 1989, quando Collor se elegeu, perdi o emprego que tinha no Jornal do Brasil. Em 2004, convidado a trabalhar numa agência de propaganda que atendia ao governo, fui vetado por um ministro de Lula. Desempregado, inventei o blog que me sustenta até hoje.

www.tiwtter.com/minc_rj Perder uma eleição na Democracia é absolutamente normal. Faz parte. O problema grave é perder a Democracia numa eleição. Seria trágico. Vamos virar!

Siga Blog Cláudio Nunes:

Instragram

 Facebook

 Twitter

Frase do Dia
“Ninguém pode ser escravo de sua identidade: quando surge uma possibilidade de mudança é preciso mudar.” Elliot Gould.