Protesto justo

0

“Edvaldo, almofadinha, quero ver você pegar o Tijuquinha”. Frases como esta e pneus queimados marcaram o primeiro protesto dos estudantes contra o reajuste da passagem dos ônibus solicitada à Prefeitura pelas concessionárias. Eles conseguiram visibilidade para a manifestação, pois pararam o trânsito da avenida Beira Bar em pleno horário de pique. Resta saber se a reação estudantil vai sensibilizar o prefeito e os técnicos da SMTT, estes últimos responsáveis pelos cálculos que definem o índice de reajuste da tarifa. Caso contrário, Aracaju vai assistir outros protestos. Os estudantes estão certos em reagir contra o aumento da passagem. Antes de autorizá-lo, a Prefeitura deveria exigir das empresas um serviço de qualidade, em vez de fechar os olhos para os ônibus velhos que circulam na cidade, além de não fazer nada para coibir a superlotação dos coletivos. Ao protestarem, os estudantes defendem milhares de usuários dos ônibus, papel que deveria ser exercido pelo prefeito e seus auxiliares.

 

Motim no DEM

 

Pelo visto, o ex-governador João Alves Filho não está conseguindo acabar o motim criado dentro do DEM. A desavença começou quando o deputado federal Mendonça Prado propôs a expulsão dos que votaram em candidatos de outros partidos. Depois que o deputado Augusto Bezerra deixou a executiva estadual demista, o presidente do DEM aracajuano, Juvêncio Oliveira, também decidiu reagir: “O motivo de tudo isso é uma pretensa candidatura de Mendonça a prefeito de Aracaju”, bradou Juvêncio. Como se vê, as coisas estão feias pras bandas do DEM.

 

Cesta básica

 

A cesta básica em Aracaju subiu 3.96% nos 12 meses do ano passado, a terceira menor variação verificada nas 17 capitais pesquisadas pelo Dieese. Em 17 outras cidades, a cesta básica registrou em 2010 um aumento superior a 10%. No ano passado, o comportamento dos alimentos básicos foi oposto ao apurado em 2009 quando 16 das 17 cidades pesquisadas apresentaram redução de preços. Carne bovina, leite, feijão e açúcar tiveram em 2010, alta em todas as 17 capitais.

 

Quer orla

 

O prefeito de Canindé, Orlandinho Andrade (PDT), pediu ao governo que construa a orla do município, a exemplo do que foi feito por administrações anteriores em Aracaju e Gararu. A reivindicação foi feita ontem, durante reunião do prefeito com o secretário Jorge Santana, do Desenvolvimento Econômico, da Ciência e Tecnologia e do Turismo. Canindé é o segundo destino turístico mais importante de Sergipe.

 

Exagerou na dose

 

Por uma simples discussão de trânsito, o radialista Fred Ferreira levou um tiro de pistola elétrica, foi algemado e ainda tomou uns safanões. O policial militar que age com tanta violência numa situação simples, deve extrapolar todos os limites quando o caso requer uma ação mais firme. A violência contra o radialista revoltou a todos, tendo o próprio governador Marcelo Déda determinado uma apuração enérgica. Espera-se que, caso se comprove abuso de autoridade, o policial seja punido com o rigor da lei.

 

Cozinha Brasil

 

O Programa Cozinha Brasil do Sesi está realizando até a próxima sexta-feira, no calçadão da 13 de Julho, palestras sobre aproveitamento total dos alimentos. A ação tem como objetivo prevenir doenças e melhorar o condicionamento físico dos participantes através de atividades físicas. Durante as palestras, os profissionais mostram a população como usar os alimentos em sua totalidade, aproveitando desde a casca até as sementes, fazendo deliciosos pratos.

 

Fará consulta

 

A presidente da Assembléia, Angélica Guimarães (PSC), tem dúvidas sobre quem deverá substituir o deputado Zeca da Silva (PSC), que vai se afastar em fevereiro para assumir a Secretaria de Desenvolvimento Econômico. Pela diplomação do TRE, o 1º suplente é Gilmar Carvalho (PR), mas, conforme decisão do Supremo, a vaga aberta por Zeca deve ser ocupada por Vitor Mandarino (PSC). Angélica pretende consultar o Departamento Jurídico da Assembléia e o TRE para saber quem fica no lugar do futuro secretário.

 

Fora dos bancos

 

Nada menos do que 39,5% da população não têm conta bancária. Pesquisa do Ipea mostra que a falta de escolaridade é um dos fatores relacionados ao afastamento da população dos serviços bancários. Entre os que têm até a 4ª série do ensino fundamental, apenas 44,4% têm conta em banco. O índice sobe para 69,3% no grupo que estudou até o ensino médio e para 88,5% entre os que chegaram ao nível superior.

 

Trovoadas

 

Aracaju amanheceu nesta quarta-feira com o barulho característico dos trovões. O tempo está quente e fechado, num prenuncio das chuvas de verão, que geralmente chegam acompanhadas de relâmpagos, raios e trovões. Tomara que estas tão esperadas chuvas caiam no semi-árido sergipano, assolado por uma causticante seca, que mata o rebanho bovino diante de um sertanejo incapaz para reagir às agruras do tempo.

 

Nada mudou

 

O matuto contempla entristecido os bois sucumbidos, que se agrupam sobre as fundagens das ipueiras, ou, ao longe, em grupos erradios e lentos, pescoços dobrados, acaroados com o chão, em mugidos prantivos “farejando a água”; — e sem que se lhe amorteça a crença, sem duvidar da Providência que o esmaga, murmurando às mesmas horas as preces costumeiras, apresta-se ao sacrifício. Contempla ali a ruína da fazenda: bois espectrais, vivos não se sabe como, caídos sob as árvores mortas, mal soerguendo o arcabouço murcho sobre as pernas secas, marchando vagarosamente, cambaleantes; bois mortos há dias e intactos, que os próprios urubus rejeitam, porque não rompem a bicadas as suas peles esturradas; bois jururus, em roda da clareira de chão entorroado onde foi a aguada predileta; e, o que mais lhe dói, os que ainda não de todo exaustos o procuram, e o circundam, confiantes, urrando em longo apelo triste que parece um choro. De Euclides da Cunha, em Os sertões, publicado em 1902.

 

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários