Um agradecimento, um convite público

0

Certo dia, entrevistado por Jozailto Lima, anunciei o meu desejo individual de tentar levar a advocacia sergipana para a inédita conquista da presidência nacional da OAB. Naquela época, ainda no iniciar da campanha estadual, externei que este desejo somente poderia ser concretizado caso fosse um querer-coletivo, se também assim desejar a advocacia sergipana. Lembro-me ter dito que, neste caso, seria um projeto de quereres que se complementariam: o querer individual; o querer-político da advocacia sergipana  e, posteriormente,  o querer da advocacia nacional. Cada querer no momento certo, cada um com o seu devido peso. Era o típico exemplo do que cantou Raul Seixas, pois “sonho que se sonha só é só sonho que se sonha só, sonho que se sonha junto é realidade”. 

É evidente que a ousadia do querer individual era a primeira fase, o princípio de tudo. E este, após receber o apoio de vários amigos, conhecidos, dirigentes e advogados espalhados pelo Brasil, depois da experiência adquirida na presidência na seccional sergipana e via exercício da Secretária-Geral da OAB, foi superado desde que coloquei o meu nome à disposição deste princípio coletivo de querer. Aliás, tem uma frase que circula na OAB sobre esta fase que acho fantástica. Diz ela: “não basta que você queira o presidir a OAB, a OAB também precisa querer ser presidida por você”.  

O tempo passou, trazendo junto o querer da advocacia sergipana. A chapa comandada pelo presidente da OAB/SE, Henri Clay Andrade, foi a vencedora, tornando pacífico que o querer-coletivo ganhava uma maior amplitude, não fazendo natimorto o querer-nacional. É que, embora não sendo requisito obrigatório para o registro de uma chapa, os candidatos que fossem derrotados nas seccionais perderiam a legitimidade disputa nacional. O certo é que o querer da advocacia sergipana, que se orgulha dos seus filhos e não tem medo de mostrar a sua cara para o Brasil, manteve viva e acordada a esperança da presidência nacional.

O tempo, continuando o seu avançar, trouxe a aceitação do querer da advocacia nacional. Após o apoio da imensa maioria das seccionais, somente uma chapa concorrerá à direção do Conselho Federal da OAB. Exatamente a chapa que tem um sergipano, nascido na cidade de Propriá, como seu presidente. Ainda que se dependa da confirmação do resultado na eleição marcada para o dia 31 de janeiro, a condição de chapa única faz parecer certo o resultado final. A data da posse, inclusive, já está marcada para o dia 01 de fevereiro. Aliás, não se espera qualquer surpresa neste aspecto.

Com todas estes quereres, aliados aos quereres dos amigos, leitores e clientes, sergipanos ou não, o resultado não poderia ser outro. Até fica fácil compreender e explicar que o espaço conquistado decorreu de um somatório de ações, fatores e sonhos. Uma idéia sem paternidade conhecida, ou melhor, uma idéia com muitos pais assumidos, cada um trazendo para cá suas próprias características, fazendo nascer uma espécie de DNA diferente e em mutação permanente. Sem estes fatos e pessoas, não haveria a posse que ocorrerá no dia 01 de fevereiro, às dezenove horas, na sede do Conselho Federal da OAB em Brasília. Ela representa o que um dia disse Madre Teresa de Calcutá: “por vezes sentimos que aquilo que fazemos não é senão uma gota de água no mar. Mas o mar seria menor se lhe faltasse uma gota”.

E os quereres reunidos no projeto que agora se consolida, assim como o mar, não se contentam em reter para uso próprio as águas possuídas. O mar é alimento, é chuva que vai e retorna, é agasalho para a natureza, é abrigo para as águas do andarilho rio, é a vida que nasce e se renova constantemente. E agora que a posse está marcada, pouco importa saber quando nasceu o querer inicial e a verdadeira identidade de seus pais. O que interessa é saber que ainda há espaço para quem desejar participar dos projetos e sonhos da OAB. Por isso o agradecimento público, por isso o convite para que, em Brasília, possamos assumir o comando do Conselho Federal da OAB.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais