Deputado quer investigação sobre “compra do PTB”

0

O deputado federal João Fontes, sem partido, quer que o Congresso Nacional apure um suposto acordo entre o PT e o PTB, avaliado em cerca de R$ 10 milhões. Detalhes desse entendimento foram publicados pela revista Veja dessa semana, que traz uma matéria sobre o negócio envolvendo a cúpula dos dois partidos.


“Isso é algo que já se comentava em Brasília, mas com essa reportagem torna-se uma omissão tamanha que não seja investigado ponto por ponto desse acordo”, defende o parlamentar. Fontes lamenta que entre os envolvidos esteja o Partido dos Trabalhadores, “a sigla que mais combateu esse tipo de prática mesquinha”, descreveu.


Em Brasília, o parlamentar pretende mobilizar os demais deputados para a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito – CPI – com o objetivo de investigar o negócio. “Se realmente comprovada a denúncia, é uma das maiores indecências da história política do país”, comenta o deputado.


Segundo a matéria, o PT supostamente se comprometia a fornecer cerca de R$ 150 mil a cada deputado federal do PTB. Além disso, o acordo previa a distribuição de cargos federais e, também, material de campanha.

 

“O pior é que todo esse negócio só vazou porque faltou dinheiro. Como o PT, de acordo com a reportagem, não estava pagando o que prometeu, os deputados do PTB fizeram uma espécie de motim na Câmara na semana passada ao obstruir votações de interesse do governo”, observa João Fontes.


Ele também lamenta que entre os articuladores do acordo esteja, segundo a matéria, o ministro da Casa Civil, José Dirceu. “Somente com uma CPI poderemos esclarecer se houve ou não essa negociata”, argumenta o parlamentar sergipano.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais