Entrada de estacionamento causa transtornos

0

Construção de muro na entrada da loja
Literalmente uma ‘briga de vizinhos’ registrada na manhã desta quarta-feira, 15 na Avenida Melício Machado. De um lado, representantes de uma loja de material de construção. Do outro, representantes da Associação do Pessoal da Caixa Econômica Federal de Sergipe (APCEF). No meio, um fiscal do Departamento Estadual de Estradas e Rodagem (DER), tentando solucionar o problema.

De acordo com a presidente da APCEF, Cely Cristina Nascimento, quando a entrada do estacionamento da loja estava sendo construído, ela procurou a gerência do para comunicar que ia causar transtornos aos associados do Clube da Caixa, o que não adiantou.

Representante do DER conversa com pessoal do Clube da Caixa
“Eles abriram a entrada do estacionamento em parte do terreno do clube, o que além de congestionar o trânsito na avenida, está colocando em risco a segurança dos associados. Quando as pessoas saem do clube, se deparam com outros veículos entrando na loja, sem contar que muitas vezes não existe qualquer visão, por conta de caminhões de materiais que entram e saem constantemente”, explica Cely Cristina.

“Como decidimos construir um muro no nosso terreno, o que impede a entrada e saída dos veículos e preserva a segurança dos nossos associados, eles começaram a ameaçar de mandar passar um trator passar por cima. Estamos alinhando o muro no sentido de evitar possíveis acidentes”, afirma a presidente da

E com representantes da loja
APCEF, acrescentando que quando o associado deixa o clube, precisa ir até o local da entrada da loja para que possa ter uma visibilidade maior da pista.

Os representantes do estabelecimento não quiseram se identificar, mas afirmaram que “a gente precisa de paz. Aqui quem deve falar é o DER. Não sabíamos que ia causar transtornos e vamos resolver solicitando à Energisa que mude o local do poste para que possamos mudar a entrada. Já temos uma entrada que fica no meio, mas fizemos essa outra para que as pessoas não parem bruscamente para ter acesso à loja”.

DER

Cely Cristina: “Queremos preservar a segurança dos nossos associados”
Com a chegada do representante do DER, Geraldo Mota, ficou definido que o muro poderá ser feito no alinhamento correto. “O limite do terreno é esse. Estou verificando que na hora que um veículo entra na loja, está entrando no terreno do clube. Os representantes do clube podem fazer uma concessão ou não.

Se a decisão for pela construção do muro, quero deixar claro que deve seguir alinhado reto, deixando a distância da calçada e não entrando no espaço do estabelecimento. Da nossa parte o problema está resolvido”, entende Geraldo Mota.

Por Aldaci de Souza

 

 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais