Gilmar Mendes participa de solenidade em Aracaju

0

Marcelo Déda: “singela solenidade com grande representação”
“O Brasil é um país desigual e é preciso que nós instalemos essas redes de proteção nas mais diversas cearas”. Foi o que afirmou o presidente do Conselho Nacional de Justiça e do Supremo Tribunal Federal, ministro Gilmar Mendes, durante solenidade de instalação da Casa de Justiça e Cidadania no Ceac do Terminal Rodoviário José Rollemberg Leite na tarde desta sexta-feira, 19.

De acordo com ele, a idéia é incentivar a integração das redes de ouvidoria. “Quantas coisas ocorrem justamente porque nós não estamos definitivamente informados, a exemplo de alguém estar preso em condições injustas”, ressalta lembrando que a 1ª Vara de Execução Penal Virtual veio do ‘pequeno grande Estado do Nordeste’, ao se referir a Sergipe.

Gilmar Mendes: “Brasil é um país desigual”
Para o governador Marcelo Déda, “essa singela solenidade tem uma enorme representação. Aqui vários serviços serão prestados. Tem até gente para fazer cartas”, afirma fazendo com que os presentes lembrassem do filme ‘Central do Brasil’.

Serviços

A Casa de Justiça e Cidadania funcionará dentro da estrutura do Ceac da chamada Rodoviária Nova e contará inicialmente com os serviços do Tribunal de Justiça de Sergipe, do Tribunal Regional Eleitoral, do Tribunal Regional do Trabalho, do Tribunal Regional Federal e do Ministério Público Estadual.

O objetivo é criar uma rede integrada de serviços destinados a promover a cidadania e disseminar práticas institucionais voltadas a promoção e proteção de direitos fundamentais, acesso à cultura e á Justiça.

Mal estar

A solenidade foi marcada ainda por um mal estar causado pela segurança do Tribunal de Justiça, fazendo com que os profissionais de imprensa deixassem o local do evento, devendo acompanhar o evento em um corredor. A alegação foi de que o espaço não cabia as autoridades e os repórteres.

Por Aldaci de Souza

 

Comentários