Missa marca início das comemorações dos 155 anos de Aracaju

0

Dom José Palmeira Lessa
Como ocorrem todos os anos nesta data, 17 de março, que marca o Aniversário de Aracaju, foi celebrada missa em ação de graças na Colina do Santo Antônio. A solenidade contou com a presença de diversas autoridades que fizeram questão de ir prestar homenagens à capital sergipana pela passagem de seus 155 anos.

O prefeito Edvaldo Nogueira declarou que se sente honrado em administrar e viver em Aracaju. “Ainda existem muitos problemas e desafios para serem superados, mas estamos no caminho certo”, pontuou o prefeito. Segundo ele, um passo importante para o desenvolvimento da cidade foi dado ontem, 16, com o anúncio feito pelo governador de diversas obras que serão executadas nos próximos anos. O pacote de obras denominado ‘Sergipe Capital’ irá destinar R$ 150,4 milhões em obras para a cidade.

Obras

Para Marcelo Déda, que também esteve presente à missa na Igreja do Santo Antônio, esses investimentos deverão preparar a capital sergipana para fazer parte, em 2014, da Copa do Mundo. “Nosso objetivo é que Aracaju tenha capacidade para receber uma seleção, que faça da cidade a sede dos seus treinos. Por isso precisamos preparar a cidade a partir de agora”, explicou o governador.

Dentre as obras estão a adequação do estádio Lourival Baptista para se tornar uma arena esportiva multiuso, onde funcionará o Centro de Esporte e Lazer de Aracaju; a revitalização e reforma do Parque dos Cajueiros, cuja previsão inicial de gastos está em R$ 5,8 milhões; e a criação de uma Vila Olímpica no Parque da Cidade, com a aplicação de R$ 5 milhões.

Qualidade de vida

“Este foi um momento muito importante. Foi um presente do governo que só irá elevar ainda mais a auto-estima e qualidade de vida dos aracajuanos”, declarou o prefeito Edvaldo Nogueira se referindo ao anúncio das obras feito pelo governador.

Mas, para o arcebispo Dom José Palmeira Lessa a tão propagada qualidade de vida, ainda está longe de ser uma realidade para todos que vivem na capital sergipana. “A qualidade de vida deveria se estender de tal maneira que não víssemos mais crianças pedindo, pessoas dormindo nas ruas, entre outros problemas que ainda assolam a nossa cidade”.

Ainda segundo Dom Lessa, é preciso um esforço maior das autoridades para promover a qualidade de vida para todos. “É preciso dialogar e juntar esforços”, declarou o arcebispo.

E para você aracajuano, o que falta para Aracaju realmente se tornar a capital da qualidade de vida? Dê a sua opinião no link abaixo ‘Enviar Comentário’.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais