Moradores aguardam valor da indenização das casas

0

A construção da ponte segue normalmente
Moradores do bairro Inácio Barbosa estão apreensivos quanto ao destino das casas que moram. Segundos os moradores o problema começou com a construção da ponte que liga os conjuntos Augusto Franco e Parque dos Coqueiros, ambos localizados na zona sul da capital.

Apesar da construção da ponte Procurador de Justiça Gilberto Vila-Nova de Carvalho, seguir sem problemas os moradores do conjunto Parque dos Coqueiros estão preocupados com relação ao valor da indenização que será pago pelas residências. A população do local reclama que não tem conhecimento de quantas casas serão demolidas para a passagem da ponte.

Para Alexandre Soares, que mora no local há muitos anos e além de possuir uma residência tem uma academia de ginástica, a falta de informação gera muita preocupação.

“Até o momento não nos falaram nada a respeito do valor de indenização que a prefeitura tem que pagar. Sabemos que vamos retirar as casas daqui, mas ninguém aparece para dizer nada concretamente”, reclama.

Moradores preocupados com o valor da indenização
Alexandre diz ainda que há 15 dias uma empresa contratada pela prefeitura teria ido até o local para fazer a medição e avaliação dos imóveis,mas os moradores não foram chamados para fazer nenhum acordo financeiro.

O mesmo acontece com a estudante Priscila da Silva, de 17 anos, que acompanha o medo da família de perder o imóvel que conquistou com muito sacrifício. “Tenho um filho e estou preocupada com o que pode acontecer, afinal será que esse valor da indenização vai dar para comprar outra casa”, questiona.

A jovem também informou que o trabalho de construção da ponte acontece toda a semana. “Eles não param nem domingo, nem feriado, o barulho é insuportável, não tem que aguente ficar dentro de casa. É praticamente no nosso quintal, essa ponte”, desabafa Priscila.

Segundo a assessoria de imprensa da Empresa Municipal de Obras e Urbanismo (Emurb), a prefeitura contratou uma empresa especializada em avaliação e perícia e há 15 dias está trabalhando para fazer o levantamento dos imóveis. “Essa semana iremos receber o parecer da empresa e em posse dos laudos, a prefeitura entrará em contato com os moradores”, afirmou Ademar Queiroz.

Ademar também garantiu que a prefeitura nunca deixou de indenizar nenhum proprietário que precisou ser retirando de algum lugar. “Só na Coroa do meio a prefeitura indenizou 1.200 famílias, não será diferente nessas localidades”,pontuou.

Quando questionado a respeito do barulho causado durante a construção, o assessor informou que estão trabalhando para cumprir um cronograma, mas que estão respeitando os limites dos horários. “Não trabalhamos a noite, mais é impossível não ter barulho quando se trata de uma construção. Prédios são construindo dentro das cidades e com certeza incomodam a vizinhança”, concluiu Ademar Queiro.

Por Alcione Martins e Kátia Susanna

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais