Morte em tanque:IML pede exames complementares para identificar causa

0
Causa das mortes ainda não foi identificada (Foto: reprodução vídeo da SSP)

O Instituto Médico Legal (IML) ainda não identificou a causa da morte dos três trabalhadores que tentavam limpar um reservatório de óleo diesel de um posto de combustível instalado às margens da BR 101, em localidade conhecida como Cruz da Donzela, em Malhada dos Bois. O episódio aconteceu na tarde do dia 2 deste mês e a equipe do IML solicitou exames complementares para identificar o que efetivamente causou a morte dos operários.

A Polícia Civil já instaurou inquérito policial para investigar o caso e os familiares das vítimas prestarão depoimento esta semana. De acordo com a assessoria de imprensa da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), os familiares ficaram bastante abalados com o episódio e não tiveram condições de prestar depoimento anteriormente.

No episódio Douglas dos Santos, 26, morreu no local. José Márcio Vieira dos Santos e o borracheiro que entrou no tanque tentando salvar os outros dois, identificado como Léo, foram socorridos com vida, mas morreram no Hospital Regional de Propriá.

A delegada Maria Zulnária Soares, que está à frente das investigações, identificou que os trabalhadores não utilizavam equipamentos de proteção individual para este tipo de atividades e que os serviços estavam sendo realizados fora dos padrões exigidos, sem obediência à Norma Regulamentadora 33, que estabelece critérios para a realização de serviços em ambiente confinado.

Por Cassia Santana

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais