Polícia Civil prende acusada de mandar matar o marido na porta da igreja

0

Uma testemunha ajudou a Polícia Civil a identificar a dona-de-casa Maria Amara Caetano da Silva, 41 anos, como a mandante do assassinato do próprio marido, o motorista aposentado José Severino da Silva, 49. O crime aconteceu no dia 18 de dezembro de 2008, no povoado Pedra Branca, em Laranjeiras. A vítima foi morta a tiros por dois homens numa motocicleta, quando saía de culto evangélico.

A acusada foi detida ontem, 17, no conjunto João Alves Filho, em Aracaju, onde morava com Severino. “Uma pessoa informou, em depoimento, ter visto os assassinos ligarem de um telefone público numa rua próxima, minutos antes do crime. Quebramos o sigilo do “orelhão” e verificamos que eles ligaram para o celular da acusada”, informou o delegado de Laranjeiras, Hugo Leonardo Oliveira Melo.

O assassinato de Severino chocou a comunidade. Ele foi morto ao sair da Igreja Internacional da Graça de Deus, em Laranjeiras, na qual se preparava para se tornar pastor. Inúmeros fiéis estavam presentes durante o fato e revelaram mais informações sobre os suspeitos. “A acusada não admitiu o crime, mas seguiremos com as investigações, inclusive para localizar os executores”, acrescentou Hugo.

Ainda de acordo com o delegado, os depoimentos de vizinhos, parentes e amigos da vítima revelaram que o casamento dele não estava muito bem. “Descobrimos que Amara tinha um caso com um rapaz de 27 anos, que também é investigado. Além disso, a vítima tinha feito há pouco tempo um seguro de vida, tendo como beneficiária a esposa”, disso Hugo. O casal tinha cinco filhos, três adotivos.


Fonte: SSP

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais