Secretária-adjunta explica que salários dos militares não vai diminuir

0

A secretária-adjunta de Administração, Marilene Alves, afastou, ontem a possibilidade de redução na folha salarial do Corpo de Bombeiros, possibilidade levantada pela bancada de oposição. Marilene foi convocada à Assembléia Legislativa pelo deputado Antônio Passos (PFL).

 

Marilene aproveitou a oportunidade para anunciar que o aumento da Polícia Militar e dos Bombeiros será da ordem de 29% e que o menor salário a ser pago pelo Estado será da ordem de R$ 1.025,00. A secretária disse que o projeto de lei extingue 23 gratificações, que chamou de ‘penduricalhos’, incorporados ao soldo dos militares.

 

O soldo básico, que era de R$ 98,00, a partir da aprovação da lei, passa a ser de R$ 318, acrescido da parcela única correspondente às gratificações suprimidas, em torno de R$ 700, disse a secretária. Alves revelou que o aumento no soldo, a ser pago na folha de agosto, causará um impacto em torno de R$ 1 milhão na folha de pagamento dos militares.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais