Semarh conclui diagnóstico florestal do Estado

0

Primeira etapa verificou o consumo de produtos florestais (Fotos: Semarh)
Foi finalizado no município de Tobias Barreto, Território Centro Sul, os primeiros “Levantamentos de Campo do Consumo de Produtos Florestais”, relativos a formulação do Diagnóstico Florestal do Estado de Sergipe. A iniciativa é da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), realizada  em parceria com a Fundação Araripe. As ações foram concluídas na tarde da última quinta-feira, 15.

Nesta etapa, coletaram-se informações (via questionário), referentes ao consumo e fluxo de produtos florestais junto aos setores industriais e comerciais utilizadores de matéria prima florestal como fonte energética, abrangendo estabelecimentos e residências de áreas rurais e urbanas, a exemplo de cerâmicas, pizzarias, queijarias, casas de farinha, industrias alimentícias e têxtil, entre outros.  O objetivo da coleta de informações é identificar a origem do  consumo e fluxo da madeira utilizada nos empreendimentos,e até mesmo das próprias  residências que usam o fogão à lenha.

Durante cerca de 40 dias foram amostrados três  municípios por região, representando os oito territórios do Estado. Essa  etapa  de levantamento de dados foi encerrada no município de Tobias Barreto, cidade integrante do Território Centro Sul.  Os trabalhos de campo, com visitas e entrevistas, foram efetuados por Engenheiros Florestais contratados pela  Fundação Araripe, além dos engenheiros da própria Semarh, Natalie da Mota e Elísio Marinho.

A próxima etapa do desenvolvimento do Diagnóstico Florestal será a realização do diagnóstico sócio-econômico. Essa fase tem o intuito de caracterizar a importância do recurso florestal na economia estadual.

Política

A partir da realização do diagnóstico florestal serão identificados os quantitativos do uso dos produtos florestais na linha de consumo, fluxo e demanda. Após conclusão de dados, será elaborada proposta para Formulação da Política Estadual de Florestas de Sergipe.

Fonte: Ascom/Semarh

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais