Suposta vítima de George Magalhães pede exame de DNA

0
Radialista foi preso na manhã desta quinta, 13 (Foto: arquivo pessoal/Facebook)

A mulher que se revela vítima de estupro supostamente praticado pelo radialista George Magalhães está pedindo a construção de provas mais contundentes a partir de exame de DNA. O objetivo da análise seria comparar vestígios encontrados nas roupas que a mulher estava usando no momento em que teria sofrido a violência sexual.

O pedido foi formalizado em ação de indenização por dano moral decorrente de ato ilícito, que tramita, em segredo de justiça, na 15ª Vara Cível de Aracaju. Este pedido decorrente da ação cível corre paralelamente às investigações criminais que estão sendo realizadas pela equipe do Departamento de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DAGV), que culminaram com a prisão do acusado ocorrida na manhã desta quinta-feira, 13.

Apesar da vítima ter conseguido se soltar no momento em que teria sofrido a suposta violência sexual, há vestígios de sêmen na roupa que ela utilizava no momento, conforme informações contidas no pedido formalizado na ação cível. Na ação, a mulher pede urgência para que a justiça determine a nomeação de perito para analisar a roupa e coleta de digitais e material genético do acusado para realização dos exames solicitados.

A equipe de jornalismo do Portal Infonet tentou ouvir novamente a defesa de George Magalhães, o advogado Evânio Moura, mas não obteve êxito.

Entenda o caso

O radialista George Magalhães é alvo de investigação a partir de boletim de ocorrência registrado pela mulher na Polícia Civil. A equipe do DAGV pediu a prisão preventiva do acusado, alegando que o radialista teria coagido uma testemunha. O radialista recebeu voz de prisão na manhã desta quinta, na residência.

Por Cassia Santana

Comentários