Euclides da Cunha ganha espaço na Biblioteca Ivone de Menezes

0
Nascido em Cantagalo, município do Estado do Rio de Janeiro, o jornalista e escritor teve sua trajetória impulsionada graças a uma obra que contou a história da vida sertaneja passada no Nordeste brasileiro (Foto: Sérgio Silva)

No dia 20 de janeiro seriam 153 anos do nascimento de Euclides da Cunha. Nascido em Cantagalo, município do Estado do Rio de Janeiro, o jornalista e escritor teve sua trajetória impulsionada graças a uma obra que contou a história da vida sertaneja passada no Nordeste brasileiro, e esse importante nome da literatura que é homenageado pela Biblioteca Municipal Inove de Menezes neste mês.

Aos 31 anos, Euclides da Cunha se tornou correspondente de guerra para o jornal A Província de São Paulo – hoje o Estado de São Paulo – e foi durante esse período, cobrindo a Guerra de Canudos, ocorrida no interior do Estado da Bahia, que surgiu o que é considerado o primeiro livro-reportagem brasileiro: “Os Sertões”. Foi justamente por sua importância ao contar a história nordestina nesse tempo que o escritor foi o escolhido para ser homenageado pela biblioteca.
Durante o mês de janeiro, a unidade, que funciona das 8h às 17h e possui um acervo de 13 mil obras de diversos autores, recebe os visitantes e apresenta um pouco da trajetória literária de Euclides da Cunha por meio da galeria de imagens, painéis com sua biografia e, por fim, um mural com versos e reversos. Com estrutura adequada, a biblioteca disponibiliza um espaço aconchegante para a leitura dos principais livros do escritor.
“Seguimos alguns critérios para a escolha do homenageado do mês. Verificamos, por exemplo, a disponibilidade de obras do autor no acervo, para a exposição dos livros publicados, em seguida, o mês de nascimento do autor. Também levamos em consideração as sugestões dos visitantes e, claro, o peso histórico que o escritor tem”, explicou a secretária da biblioteca, Aldeci Freire.
De acordo com a secretária da biblioteca, mesmo no período de férias, muitos estudantes frequentam o local e, assim, podem conhecer um pouco mais da vida de Euclides da Cunha que foi eleito para a Academia Brasileira de Letras em 1903 e faleceu em agosto de 1909, aos 43 anos. “Temos apenas dois livros de sua obra, mas, tenho muito da história de Euclides para contar. As escolas que têm interesse em trazer os alunos, podem agendar na biblioteca”, frisou.
A Biblioteca fica localizada na praça Major Edeltrudes Teles (final de linha), S/N, conjunto Augusto Franco, bairro Farolândia.

 

Fonte: PMA 

Comentários