Festival gastronômico destaca sergipanidade

0
(Foto: Setur/Emsetur)

Os apaixonados pela boa comida e pela tradicional cozinha sergipana, conhecida pelos pratos ricos em sabor e cheios de histórias, não podem ficar de fora do III Encontro Panelada, que começou na quarta-feira,22, de outubro e terá seguimento nos dias 28, 29 e 30 de novembro, com total apoio do Governo do Estado, através da Setur e da Emsetur.

O III Encontro Panelada começou com uma série de palestras no auditório do Senac, sobre a gastronomia sustentável, a preservação cultural, reciclagem e separação de resíduos nas cozinhas. Todas as palestras certificadas foram ministradas por chefes de cozinha, professores de gastronomia, turismo e ambientalistas. “O Encontro tem uma proposta excelente que é de preservar e incentivar a identidade gastronômica do nosso Estado e tornar Sergipe um roteiro para os amantes da boa cozinha”, explica um dos palestrantes do evento, o coordenador de marketing da Emsetur, Carlos Nascimento.

O presidente da Emsetur, José Roberto de Lima Andrade, falou da satisfação em receber um Encontro tão importante para o estado, que acima de tudo vem para resgatar a autêntica gastronomia dos sergipanos. “Sergipe vem se destacando cada vez mais entre os destinos turísticos do Brasil. Resultado de um trabalho articulado do Governo do Estado e do trade turístico local, que busca receber cada vez mais e melhor turistas de todo o mundo. Este Encontro só vem fechar o resgate da nossa cultura e promover o destino, através da gastronomia local”, afirmou.

O Panelada vem evoluindo ao longo destes três anos e com esse crescimento veio a necessidade de novos desafios. Nesta edição, a novidade ficará por conta da participação do público em geral em uma feira da gastronomia sergipana, entre os dias 06 e 09 de novembro próximo, na Orla de Atalaia (estacionamento em frente à Passarela do Caranguejo), focando a responsabilidade ambiental, social e a farta cultura local.

Festival Gastronômico

Lícia Melo, promotora do III Panelada, exalta o diferencial que a Feira da Gastronomia Sergipana traz para o evento deste ano, ou seja, apresentar pratos criativos e sofisticados com o que se acha nos mercados populares. “Quando um turista chega ao destino, ele quer conhecer o melhor da culinária do lugar, isso não implica necessariamente em altos valores. Não é porque é bom que tenha que ser caro”. Destaca ainda que o uso de ingredientes populares, do dia a dia da nossa cozinha, pode gerar pratos sofisticadíssimos, desde que haja criatividade e o bom gosto quando do preparo e da apresentação. “Isso a preços acessíveis” garante Lícia.

Fonte: Setur/Emsetur

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais