PM convoca Sgt Vieira para esclarecer declarações em redes sociais

0
Sargento Vieira, presidente da Amese, foi convocado pela PM/SE para prestar esclarecimentos sobre declarações, mas não compraceu  (Foto: Arquivo / Portal Infonet)

A Polícia Militar de Sergipe (PM/SE) convocou o sargento reformado Jorge Vieira, atual presidente da Associação dos Militares do Estado de Sergipe (Amese), para prestar esclarecimentos sobre declarações feitas através de vídeos e áudios divulgados em programas de rádios e redes sociais. A convocação pedia que o sargento se apresentasse nesta terça-feira, 30, às 10h, na Corregedoria da Polícia Militar. Sargento Vieira não atendeu o pedido da PM/SE e não compareceu a Corregedoria.

Convocação recebido pelo Sargento Vieira (Foto: Divulgação)

“Conversei com minha assessoria jurídica que achou melhor não comparecer a Corregedoria da PM, já que na convocação que recebi não especifica de fato quais são os esclarecimentos que terei que prestar, a convocação é vaga, e não tenho interesse de atender mais nenhuma convocação da Polícia Militar. Já sou um policial reformado, não tenho mais que prestar esclarecimentos”, afirma sargento Vieira.

A assessoria de comunicação da PM/SE não deu detalhes do procedimento e disse que a investigação é sigilosa, mas que mesmo na reserva, sargento Vieira continua tendo que seguir o Código de Ética da PM. “O militar da reserva continua seguindo a legislação da PM, o nosso código de ética. Não é porque se aposentou que deixa de ser militar”, explica tenente-coronel, Fábio Machado, 07 que informa ainda que o não comparecimento a convocação para prestar esclarecimentos pode acarretar em punições.

Sargento Vieira afirma que continuará apontando os erros e pedindo apuração para as irregularidades. “Eu não vou deixar de me expressar e de cobrar, eu sou um cidadão e tenho direito de pedir que apure as situações. É meu direito e ninguém vai tirá-lo”, finaliza Vieira.

Por Karla Pinheiro

Comentários