Case: pacientes sofrem com demora no atendimento e falta de remédios

0
superlotação no Case (Foto: Infonet)
Aposentado Anderson Araújo (Foto: Infonet)

Pessoas que precisam de atendimento no Centro de Atenção à Saúde (Case), reclamam da demora no atendimento a unidade. Para muitos pacientes, que foram ao local em busca de medicamentos desde a última terça-feira, 19, teve que ter paciência para ser atendido e lidar com a falta de medicações, porém a situação perdura durante está quarta-feira, 20.

Com falta de medicamento há mais de 60 dias, o aposentado Anderson Araújo revela que a situação é triste. “Estou desde ontem e não consegui pegar meu medicamento que estou há 60 dias sem ele. Minha glicemia já está muito alta e a situação aqui é vergonhosa”.

Técnica em radiologia, Thamagia Santana (Foto: Infonet)

Segundo informações da Secretaria Estadual de Saúde (SES), houve uma paralisação no sistema, porém para a técnica em radiologia, Thamagia Santana, diz que o problema se repete. “É um problema recorrente desde o início do mês, pois já é a segunda vez que venho aqui e está a mesma coisa. Dificuldade de pegar a senha, a mesma insulina que estava faltando, continua faltando, demora no atendimento e hoje está pior que quarta-feira passada. É um problema que sempre bem acontecendo e precisamos saber como lidar, pois precisamos do remédio”, esclarece.

Professora Vera Núbia Santos (Foto: Infonet)

Preocupada com a situação do medicamento da sua filha, a professora Vera Núbia Santos, fala que entende que há demora no sistema, mas questiona qual a alternativa para os pacientes que necessitam da medicação e não estão conseguindo caso o sistema falhe?.

“Qual é plano que se tem para a pessoa que necessita receber o medicamento num caso desses? A senha está suspensa, mas o que esta acontecendo? O sistema está lento e ninguém fala. Eu fui garimpando de lugar em lugar para ter a informação e saber o que realmente está acontecendo. Minha filha precisa da medicação hoje!”, conta a mãe.

SES 

A coordenação Centro de Atenção à Saúde de Sergipe (Case) informa a todos os usuários que o Sistema Hórus do Ministério da Saúde (MS), utilizado para a dispensação de medicamentos, está paralisado desde segunda-feira, 18. Com isso, o atendimento no órgão está comprometido.

A coordenação do Case entrou em contato com a equipe que gerencia o sistema em Brasília e a informação é que foi iniciada uma ação conjunta para configuração e aumento do poder de processamento.

O controle do sistema Hórus é realizado exclusivamente pelo Departamento de Informática do SUS (DATASUS) do Ministério da Saúde (MS) e o estado de Sergipe não possui nenhuma gerência sobre ele.

A Secretaria de Estado da Saúde lamenta o ocorrido e informa que está acompanhando e cobrando do Ministério da Saúde providências urgentes. A população poderá ligar para o número 3234-3400 para maiores informações e orientações.

Insulina 

Sobre a falta de insulina, a SES disse que chegará na próxima sexta, 22.

por Adson Santana

Matéria aletrada às 16h47 para acréscimo da informação da SES sobre as insulinas.
Comentários