Justiça dá prazo de 48h para que Sindimed se manifeste sobre greve

0
A greve foi deflagrada no dia 20 de julho (Foto: Sindimed)

O desembargador José Diógenes Barreto estabeleceu um prazo de 48h para que o Sindicato dos Médicos do Estado de Sergipe (Sindimed) se manifeste sobre a greve deflagrada no último dia 20. A decisão decorre de um pedido da Prefeitura de Aracaju para que a Justiça declare a greve como abusiva e determine o retorno às atividades.

Por entender que seriam necessários outros elementos antes de julgar o pedido, o desembargador José Diógenes Barreto deu um prazo de 48h para que o Sindimed apresente a ata da assembleia, a cópia do estatuto do sindicato e comprovação da manutenção do funcionamento em cada uma das unidades de saúde em que há paralisação.

O desembargador estabeleceu também um prazo de 15 dias, a contar da data da intimação, para que o Sindimed apresente sua defesa quanto ao pedido da PMA.

O Sindimed informou que ainda não foi notificado da decisão.

Greve

A greve foi deflagrada no dia 20 de julho. A categoria pede reajuste salarial e a implantação da tabela única dos médicos. De acordo com o Sindimed, as duas unidades de pronto atendimento de Aracaju funcionam normalmente e os postos de saúde da família operam com 30% do efetivo. A categoria vai participar de um ato unificado dos servidores municipais na próxima segunda-feira, 30, a partir das 7h, em frente a sede da Secretaria da Fazenda de Aracaju.

por Verlane Estácio 

Comentários